Palmeiras bate Vitória e festeja o deca com recorde de público no Allianz

Leandro Miranda

Do UOL, em São Paulo

O já campeão Palmeiras abriu dois gols de vantagem, cedeu o empate no segundo tempo, mas contou com um golaço de Bruno Henrique para bater o Vitória por 3 a 2 neste domingo (2), no Allianz Parque, na rodada de encerramento do Campeonato Brasileiro. O jogo teve muita festa da torcida, que quebrou o recorde de público do estádio alviverde para a partida da entrega da taça, com 41.256 presentes, e comemorou o título durante praticamente a partida toda, com faixas, rojões e gritos.

Edu Dracena e Gustavo Scarpa fizeram os dois primeiros gols paulistas, enquanto a equipe baiana descontou com Yago, de pênalti, e Luan. A penalidade marcada a favor do Vitória, aliás, foi um erro do árbitro Heber Roberto Lopes, já que a falta cometida por Antônio Carlos aconteceu fora da área.

Com a vitória, o Palmeiras fechou sua participação com 80 pontos, igualando a campanha do eneacampeonato em 2016. Os jogadores entrarão de férias logo após a cerimônia da taça. Já o Vitória, que entrou em campo já rebaixado, ficou com 37 pontos, na penúltima colocação.

O melhor: Felipe Melo

Alê Cabral/AGIF

Grande atuação do volante palmeirense, controlando o meio-campo com passes precisos e marcação firme. A maioria das jogadas de ataque do Palmeiras começou em seus pés, e ele conseguiu cortar quase todas as investidas do Vitória em seu setor.

O pior: Léo Ceará

O centroavante do Vitória não foi bem contra Antônio Carlos e Edu Dracena. Perdeu a maioria das bolas que disputou, não conseguiu abrir espaço para finalizar e ainda deu um chute para muito longe na primeira etapa. Acabou substituído no segundo tempo.

Torcida palmeirense faz bonita festa

Com recorde de público no Allianz, o torcedor do Palmeiras deu show na festa pelo deca. Faixas verdes, brancas e vermelhas foram esticadas nas arquibancadas, e muitos rojões foram disparados antes de a bola rolar. Nem mesmo os gols do Vitória no segundo tempo diminuíram a animação, com muitos gritos de "decacampeão" durante toda a partida.

Palmeiras põe a bola no chão e assusta

Com o Vitória recuado e esperando por uma oportunidade, coube ao Palmeiras comandar as ações do jogo. E o campeão brasileiro cumpriu bem a tarefa: leve em campo, colocando a bola no chão, trocando passes e envolvendo o adversário. Dudu fez boa jogada pela esquerda aos 6 minutos e cruzou rasteiro para Scarpa bater para fora; depois, aos 13, quase um golaço de Bruno Henrique após linda troca de passes e infiltração. Ainda teve uma chance perdida por Borja após bom passe por elevação de Mayke.

Vitória responde na velocidade

Mesmo com o Palmeiras melhor em campo, o Vitória também criou suas oportunidades, especialmente na velocidade de seus jogadores de frente. A melhor chance veio aos 22 minutos, quando Lucas Fernandes fez grande jogada pela direita, enfileirou marcadores e cruzou para Léo Ceará, mas o centroavante foi antecipado por Mayke na hora do chute.

Dudu volta a jogar centralizado e ouve gritos de "fica"

Assim como em outras partidas do Palmeiras, Felipão mudou o posicionamento de Dudu no meio do jogo, deslocando o camisa 7 para atuar centralizado atrás do atacante em vez de aberto pela ponta, mas com liberdade para se movimentar. O atacante voltou a fazer um jogo inspirado e quase marcou um golaço no primeiro tempo ao passar no meio de dois marcadores e exigir boa defesa de João Gabriel. De quebra, deu a assistência para Edu Dracena abrir o placar. A cada boa jogada, ouvia gritos da torcida de "fica, Dudu".

Dracena abre o placar de cabeça

Demorou 107 jogos para Edu Dracena fazer seu primeiro gol pelo Palmeiras, que saiu só em novembro deste ano, em vitória sobre o Santos. Mas o zagueiro pegou gosto pela coisa e abriu o placar contra o Vitória, aproveitando cruzamento certeiro de Dudu após bate-rebate na área aos 42 minutos do primeiro tempo, mandando o Palmeiras para o intervalo com vantagem no placar.

Scarpa faz 2 a 0 de fora da área

Logo aos 11 minutos da segunda etapa, o Palmeiras ampliou. Após um período de pressão intensa rondando a área do Vitória, Gustavo Scarpa pegou uma sobra de longe e arriscou de perna esquerda. A bola deu um leve desvio na zaga e o goleiro João Gabriel não conseguiu alcançar. 2 a 0 Verdão.

Vitória empata com erro do juiz e dois gols seguidos

Aos 25 minutos, Antônio Carlos derrubou Luan fora da área, mas o árbitro Heber Roberto Lopes se equivocou e marcou pênalti. Não adiantaram as reclamações dos palmeirenses: Yago foi para a cobrança e diminuiu. Dois minutos depois, o time baiano empatou. O lateral Fabiano driblou Mayke e acionou Luan, que girou na área e bateu forte, sem chance para Weverton.

Bruno Henrique decide o jogo com golaço

Quando tudo parecia apontar para um empate, Bruno Henrique decidiu. O volante pegou uma sobra de fora da área e encheu o pé para estufar a rede, sem chances de defesa para João Gabriel.

Bolsonaro assiste ao jogo de camarote

DANIEL TEIXEIRA/ESTADÃO CONTEÚDO

Convidado pela diretoria do Palmeiras, o presidente eleito Jair Bolsonaro assistiu à partida em um camarote do Allianz Parque ao lado de nomes como o mandatário palmeirense Maurício Galiotte, a conselheira e patrocinadora Leila Pereira, o presidente eleito da CBF Rogério Caboclo e o ex-goleiro Marcos, entre outros. Alguns torcedores que estavam mais próximos do camarote puxaram um grito de "É, Bolsonaro" no intervalo, mas a maioria do estádio não se manifestou sobre a presença do político.

FICHA TÉCNICA

Palmeiras 3 x 2 Vitória

Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Data: 02/12/2018
Horário: 17h (de Brasília)
Público: 41.256
Renda: R$ 3.514.618,30
Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC)
Assistentes: Henrique Neu Ribeiro e Eder Alexandre (SC)

Gols: Edu Dracena, aos 42 minutos do primeiro tempo; Gustavo Scarpa, aos 11, Yago, aos 25, Luan, aos 27, e Bruno Henrique, aos 44 minutos do segundo tempo
Cartões amarelos: Deyverson e Felipe Melo (Palmeiras); Lucas Ribeiro e Luan (Vitória)

Palmeiras: Weverton; Mayke, Antônio Carlos, Edu Dracena e Victor Luís; Felipe Melo, Bruno Henrique e Lucas Lima (Guerra); Gustavo Scarpa (Moisés), Dudu e Borja (Deyverson). Técnico: Luiz Felipe Scolari

Vitória: João Gabriel; Cedric, Lucas Ribeiro, Bruno e Fabiano; Willian Farias (Nickson), Yago e Léo Gomes; Lucas Fernandes (Erick), Luan e Léo Ceará (Eron). Técnico: João Burse

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos