UOL Esporte Futebol
 
25/05/2010 - 21h32

Náutico bate o Figueirense, mas vira vice-líder por causa do saldo de gols

Do UOL Esporte*
Em São Paulo

Quatro dias após tropeçar no estádio dos Aflitos, o Náutico se recuperou em grande estilo e mostrou força na Série B. Com um jogador a menos desde os minutos finais do primeiro tempo, o time treinado por Alexandre Gallo “ignorou” a força do Figueirense como mandante e venceu o duelo por 2 a 1, em Florianópolis, mas aparece na vice-liderança por causa do critério de desempate.

O FIGUEIRENSE NO TWITTER

Com o resultado, o Náutico subiu para dez pontos, mesma pontuação do Bahia, que goleou o Vila Nova-GO por 4 a 0, em pleno Serra Dourada, e assumiu a primeira colocação devido ao melhor saldo de gols --seis contra quatro dos pernambucanos.

"Acredito que todos os torcedores estão satisfeitos com o nosso desempenho", disse Carlinhos Bala, autor de um dos gols do Náutico. Já o Figueirense conhece seu segundo revés consecutivo e estaciona em seis pontos.

Mesmo jogando fora de casa, o técnico Alexandre Gallo escalou sua equipe bem ofensiva, com o trio de atacantes formado por Geílson, Bruno Meneghel e Evando, além do experiente Carlinhos Bala. No começo, os erros de passes atrapalharam as duas equipes. Para se ter ideia, o primeiro lance perigoso foi dos anfitriões e ocorreu somente aos 20min, num chute de Willian.

O NÁUTICO NO TWITTER

Foi o suficiente para que o duelo mudasse de figura. Aos 21min, por exemplo, Elton foi derrubado por Lucas dentro da área. Pênalti para o Náutico. Carlinhos Bala cobrou, e Wilson fez a defesa. No entanto, o próprio camisa 8 aproveitou rebote e fez 1 a 0. A reação dos catarinenses não demorou. Aos 33min, após bate-rebate, o próprio Lucas se redimiu e deixou tudo igual.

Além de sofrer o empate, o time pernambucano perdeu Márcio Tinga, que recebeu cartão vermelho. Esperava-se um Figueirense buscando a virada. Mas, por incrível que pareça, o Náutico ficou novamente em vantagem, aos 44min, com Bruno Meneghel. “Vamos precisar correr bastante para segurar esse resultado. Eles irão vir para cima da nossa equipe”, disse o autor do segundo tento dos visitantes.

Como já era esperado, o time da casa partiu para cima. No primeiro minuto, o goleiro Gledson fez duas complicadas defesas. O Náutico, por outro lado, quase não atacava. Enquanto isso, o Figueirense seguia atacante. Aos 15min, Fernandes, livre na área, bateu para fora, desperdiçando uma excelente chance. A pressão era grande. João Paulo, por exemplo, acertou uma bola na trave.

Mas o Náutico mostrou eficiência defensiva e alcançou um excelente resultado longe de seus domínios. Na sexta-feira, volta a jogar pela Série B, diante do América-RN, no estádio dos Aflitos. Um dia depois, o Figueirense tentará a recuperação. Seu rival será o Brasiliense, fora de casa.

FIGUEIRENSE 1 X 2 NÁUTICO

Figueirense
Wilson; Lucas (Junior Negão), João Filipe, Roger Carvalho e João Paulo (Heber); Juninho, Ygor, Maicon e Roberto Firmino; Marcelo Nicácio (Fernandes) e Willian
Técnico: Marcio Goiano

Náutico
Gledson (Rodrigo Carvalho), César Prates, Vinicius, Walter e Zé Carlos; Márcio Tinga, Elton e Carlinhos Bala; Geílson (Diego Bispo), Bruno Meneghel e Evando (Nilson)
Técnico: Alexandre Gallo

Data: 25/05/2010 (terça-feira)
Horário: 19h30 (de Brasília)
Local: estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC)
Árbitro: Márcio Chagas da Silva (RS)
Auxiliares: Carlos Henrique Selbach (RS) e Jose Eduardo Calza (RS)
Cartões amarelos: Lucas e Roger Carvalho (Figueirense); Vinícius, César Prates, Zé Carlos, Márcio Tinga e Carlinhos Bala (Náutico)
Cartão vermelho:
Márcio Tinga (Náutico)
Gols: Carlinhos Bala, aos 22min, Lucas, aos 33min, e Bruno Meneghel, aos 44min do primeiro tempo

Atualizado às 23h43

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host