UOL Esporte Futebol
 
11/08/2010 - 11h57

Após vitória do Sport, Geninho vê ocasião única e diz que tinha de botar a cara

Do UOL Esporte
Em São Paulo
  • Geninho comandou o Sport na vitória contra o Figueirense e hoje realiza o primeiro treinamento

    Geninho comandou o Sport na vitória contra o Figueirense e hoje realiza o primeiro treinamento

Quatro horas após desembarcar em Recife na última terça-feira o técnico Geninho já estava nos vestiários da Ilha do Retiro para falar com os jogadores e montar o time do Sport que venceu o Figueirense, de virada, por 2 a 1. O novo treinador da equipe disse que nunca tinha vivido uma situação como essa, mas que precisava colocar a cara.

"Eu já cheguei em algumas situações na véspera, mas consegui fazer um treino, posicionar uma bola parada, fazer algo assim. Eu botei os pés no chão aqui acho que 16h30, e daí a pouco estive em campo. Houve um pedido da diretoria de que a minha presença poderia, num momento tão difícil, trazer uma motivação para a torcida, trazer uma outra motivação para os jogadores. E eu acho que, já que eu cheguei, você tem que botar a cara”, declarou o treinador, que ainda completou.

“Seria muito cômodo para mim. Eu vou lá para cima, se ganhar, ganhou, eu não estou aqui; se perder, eu não tenho responsabilidade. Não, eu cheguei, eu estou junto. Se perder, perdi. Se ganhar, ganhei. Peguei o trabalho de quem vinha fazendo, eu não mexi nada. Não fui eu quem começou com a escalação, a postura. Agora no meio tempo, já que eu tava ali, eu tive que botar a minha colher na sopa. Porque eu achei que tinha muita coisa errada”, concluiu.

Com este resultado o Sport deu uma respirada na competição, chegou aos 15 pontos e pulou uma posição na tabela, agora é o 15º colocado. Porém, a situação continua extremamente delicada, já que o time pernambucano continua apenas a dois pontos do Bragantino, primeiro time na zona de rebaixamento à Série C. Por conta disso, Geninho acredita que agora é o momento de levantar a equipe e conseguir uma sequência de vitórias.

“Eu acho que muita gente poderia falar: 'poxa, você poderia se preservar'. Mas não. A situação do Sport não é hora de preservar ninguém não. É hora de pegar na corda e tentar puxar para que a gente tire esse time da situação em que ele se encontra. Eu acho que o resultado já nos tirou do fundo. Saímos daquela zona do rebaixamento, mas estamos pertinho, e não podemos vacilar. Vamos ver se a gente agora engata uma sequência de resultados", avaliou.

O treinador não quer perder tempo e na tarde desta quarta-feira já comanda seu primeiro treinamento com o elenco do Sport. A equipe entra em campo no próximo sábado, às 16h10 (de Brasília), no estádio Nabi Abi Chedid, contra o Bragantino, em um duelo direto na luta contra o rebaixamento.

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host