UOL Esporte Futebol
 
24/08/2010 - 23h46

Com dois jogadores a mais, Bahia vence o América-MG e alivia pressão

Do UOL Esporte
Em Belo Horizonte

Em seu terceiro jogo sobre o comando do técnico Márcio Araújo, o segundo seguido no estádio Pituaçu, em Salvador, o Bahia venceu o América-MG, por 3 a 0, na noite desta terça-feira, amenizando um pouco a pressão que rondava a equipe. Com o resultado, o time baiano conseguiu sua primeira vitória desde a estreia do substituto de Renato Gaúcho, que se transferiu para o Grêmio.

A equipe visitante terminou o jogo com nove atletas em campo, por causa das expulsões de Neto Maranhão e Dudu. Além disso, o segundo gol de Jael, teve um toque de mão, não assinalado pela arbitragem. O terceiro foi marcado por Adriano. Com os três gols sofridos, o América-MG deixou de ter a defesa menos vazada, com 15 gols, dois a mais que a Ponte Preta.

O time americano, por sua vez, voltou a perder depois de dois jogos, interrompendo a reação, que o havia levado ao G4 e na terceira posição, após os triunfos sobre Paraná, por 1 a 0, em Sete Lagoas, e o Guaratinguetá, por 3 a 1, na cidade paulista. Com a derrota, em Salvador, a equipe de Mauro Fernandes deixou o grupo dos quatro que sobem para a Série A em 2011.

Com os três pontos conquistados, o Bahia chegou aos mesmos 27 que o seu adversário desta terça-feira, igualando-se também no número de vitória – oito para cada lado e saldo de seis gols –, e em vantagem no número de gols marcados: 26 a 21. Dessa forma, o time baiano chegou à sexta colocação e deixou o clube mineiro em sétimo. Na próxima sexta-feira, às 21h, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, o América tentará a reação contra o São Caetano, atual quarto colocado. Já o Bahia visitará a Portuguesa, sábado, às 15h50, no Canindé.

O jogo teve dois tempos distintos. Na primeira etapa, a partida foi equilibrada com chances para os dois times. Na segunda, o domínio foi total do Bahia, mesmo quando o América atuava com 11 jogadores. Depois das expulsões de Neto Maranhão e Dudu o time da casa ampliou o controle do jogo e construiu a vitória por 3 a 0.

Bahia e América-MG fizeram um primeiro tempo bastante movimentado, com poucas, mas boas chances criadas dos dois lados. Pressionado, o time da casa partiu para o ataque desde o início, mas na base dos contra-ataques, a equipe americana levou perigo constante ao gol defendido por René. A primeira chance, foi do clube visitante, por meio de Neto Maranhão, que obrigou o goleiro da agremiação baiana defender em cima da linha.

A resposta do Bahia aconteceu aos 10 min, quando Rogerinho bateu de primeira, após cruzamento da direita. Flávio fez sua primeira boa defesa da noite. Dois minutos depois, Fábio Bahia arriscou chute de longe e acertou o travessão americano. O time baiano tentava encurralar o adversário, que, no entanto, se defendia bem e não se limitava só a se defender.

“Fizemos um trabalho inteligente, pois o time ficou com a posse de bola e enervou o Bahia, não deu espaços ao Bahia”, analisou o técnico Mauro Fernandes, que destacou a jogada de Luciano, aos 31 min, “teve o gol à disposição”. O meia americano recuperou uma bola no meio-campo, passou por dois marcadores, mas errou o alvo e finalizou para fora.

Se o América falhava na finalização, em seus contra-ataques, o Bahia, por sua vez, não conseguia penetrar na defesa do time visitante. Apesar das dificuldades ofensivas, Márcio Araújo gostou da atuação da sua equipe. “A gente teve um bom jogo, temos de valorizar um pouco mais a bola e o último passe que a gente consegue fazer o gol”, avaliou o treinador.

Para o segundo tempo, o time baiano voltou com uma modificação: Adriano no lugar de Vander. O América-MG retornou com a mesma formação, com a orientação de Mauro Fernandes para redobrar a atenção, em função da esperada pressão inicial do adversário. E o treinador americano estava certo, já que o Bahia tentou insistentemente o seu gol.

Aos 6 min, o goleiro americano Flávio fez boa defesa, em chute de Morais. Aos poucos, o que o Bahia tentara na etapa inicial, sem conseguir, foi obtido no tempo final: acuou o adversário. O América abdicou de atacar e apenas se defendia, até que, aos 17 min, Neto Maranhão faz falta em Morais e é expulso. Na cobrança, dois minutos depois, Jael faz o gol do Bahia.

No mesmo lance, o América teve prejuízo duplo. Mas a situação ainda ficaria pior, já que aos 25 minutos, Dudu, que levara o amarelo pouco antes, foi expulso. Com dois jogadores a menos, o time mineiro viu o Bahia seguir atacando em busca da ampliação de sua vantagem, para tentar tirar a diferença de saldo de gols com um oponente direto pelo G4.

Aos 37 min, a pressão baiana voltou a dar resultado. Jael fez o segundo gol, em lance muito reclamado pelos jogadores americanos, que queriam a marcação de um toque do atacante baiano. O árbitro paulista Cléber Wellington Abade chegou a consultar o assistente, mas validou o gol baiano. Aos 44 min, Adriano recebeu passe de Morais e fez o terceiro gol.

BAHIA 3 X 0 AMÉRICA-MG

BAHIA
René, Jancarlos, Alison, Nen e Ávine; Fábio Bahia, Bruno Octávio, Morais, Rogerinho (Aleílson); Vander e Jael (Diego Correa)
TÉCNICO: Márcio Araújo

AMÉRICA-MG
Flávio; Preto, Micão, Dudu; Marcos Rocha, Dudu Araxá, Neto Maranhão, Luciano (Thiago Silvy), Irênio e Zé Rodolpho (Nando); Fábio Júnior
TÉCNICO: Mauro Fernandes

Data: 24/8/2010 – terça-feira
Local: Estádio do Pituaçu, em Salvador (BA)
Árbitro: Cléber Wellington Abade (SP)
Assistentes: Klidenn Tadeu Morais de Lucena (PB) e Márcio Freire Lopes (PB)
Cartões amarelos: Dudu Araxá (A), Neto Maranhão (A), Dudu (A), Adriano (B)
Cartões vermelhos: Neto Maranhão (A), Dudu (A)
Gols: Jael, aos 19 min e aos 37min e Adriano, aos 44 min do segundo tempo
 

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host