! Portuguesa empata em casa, mas garante título da Série B; técnico admite o "Barcelusa" - Futebol - $estacao.titulo

UOL futebol

  • http://esporte.uol.com.br/futebol/campeonatos/brasileiro/serie-b/ultimas-noticias/2011/11/08/portuguesa-empata-em-casa-mas-garante-titulo-da-serie-b-tecnico-admite-o-barcelusa.htm
  • Portuguesa empata em casa, mas garante título da Série B; técnico admite o "Barcelusa"
  • 21/01/2019
  • UOL Esporte - Futebol
  • @UOLEsporte #UOL
  • 2
Tamanho da letra
Marco Antônio vibra após arriscar de fora da área e macar belo gol para a Lusa

Marco Antônio vibra após arriscar de fora da área e macar belo gol para a Lusa

08/11/2011 - 22h20

Portuguesa empata em casa, mas garante título da Série B; técnico admite o "Barcelusa"

Fernando Faro
Em São Paulo

Não foi como a torcida esperava, mas mesmo com um empate por 2 a 2 a Portuguesa garantiu matematicamente a conquista da Série B do Brasileiro em um Canindé cheio e empolgado.

Alheio à pressão da torcida e ao clima de festa, o Sport apertou a marcação dos donos da casa e usou a velocidade no começo do jogo. E, antes que a Portuguesa pensasse em reagir, o zagueiro Montoya aproveitou bola rebatida na área para abrir o marcador para a equipe pernambucana

VOZ DO COMANDANTE

Fizemos um primeiro tempo muito ruim. No segundo tempo, foi aquilo que vocês dizem: jogamos como a Barcelusa. Se jogar assim sempre, não tem como perder.

Jorginho, técnico da Portuguesa, em declaração ao canal Sportv

O gol pegou o time de surpresa e demorou para que os paulistanos assimilassem o golpe. Sem conseguir escapar da armadilha criada pelo técnico Mazola Júnior, o time insistia em jogadas pelas laterais, mas de forma desordenada. Isolado na frente, Edno pouco produziu.

Enquanto isso o Sport utilizava a experiência de Marcelinho Paraíba para cadenciar a equipe. O camisa 10 atuou mais adiantado e foi o principal responsável por articular as jogadas ofensivas.

Percebendo a inoperância do time, Jorginho resolveu agir e trocou o volante Rai pelo meia Ivo ainda no primeiro tempo. A mudança surtiu efeito imediato e a equipe passou a abrir mais o jogo e iniciou uma pressão que foi até o final da etapa inicial. Sumido até então, Marco Antonio acordou. Primeiro mandou uma cobrança de falta no travessão, aos 41, e dois minutos mais tarde arrematou da entrada da grande área com muito perigo ao gol de Magrão.

A conversa no vestiário parece ter ajudado a acalmar os ânimos da Portuguesa. A equipe voltou mais agressiva e veloz para a segunda etapa e passou a encurralar o Sport em seu campo de defesa. Depois de três boas chances, Marco Antonio acertou uma bomba de fora da área e fez explodir o Canindé aos 14 minutos.

O gol incendiou a partida. Antes disposto a explorar os contra-ataques, o Sport se viu obrigado a partir para cima para manter viva a chance de conseguir o acesso. Por sua vez, a Lusa abusou da velocidade de Ivo para tentar liquidar a fatura logo.

Empurrada pela torcida, a Portuguesa chegou à virada com Luis Ricardo. O lateral aproveitou jogada pela direita e apareceu como elemento surpresa para estufar a rede de Magrão. O empate do Sport, com Robston, aos 34, não diminuiu a festa. Três anos depois, a Portuguesa coroou com título seu retorno à Série A.

Com o título em mãos, a Lusa vai ao Serra Dourada enfrentar o Vila Nova neste sábado, às 17 horas, em ritmo de fim de ano e com a missão no campeonato mais do que cumprida. Por sua vez o Sport enfrenta o Americana, nesta sexta-feira, na Ilha do Retiro.