Topo

Série B - 2019


Chapecoense pode selar acesso em jogo visto como 'última chance' pelo Paraná

Do UOL, em São Paulo

12/11/2013 06h00

O duelo desta noite, na Vila Capanema, é encarado como uma verdadeira decisão. O mandante Paraná não pode errar. Um novo tropeço pode sepultar suas chances de voltar à Série A. Já a Chapecoense, que empatou as últimas seis partidas, pode até antecipar seu acesso.

A quatro rodadas para o encerramento, o time catarinense contabiliza 62 pontos, nove à frente do Icasa, primeiro do G-4, do quinto colocado Avaí e do Ceará, que figura na sexta colocação. Se ganhar e dois desses três adversários tropeçarem na rodada, a Chapecoense sela sua ida à elite do futebol brasileiro.

Mesmo assim, o discurso é manter os pés no chão. “Acho que não tem motivação maior que essa [conquistar o acesso]. Precisamos manter os pés no chão. Esperamos fazer um bom jogo e tentar sair de lá com ao menos um empate para que encaminhe bastante nosso acesso”, comentou Diego Felipe.

No entanto, a tarefa não será das mais fáceis. O time paranista vai entrar em campo bem pressionado para manter vivo o sonho de retornar à elite. Na sexta-feira passada, a equipe de Dado Cavalcanti chegou a abrir 2 a 0 diante do Boa. Mas tomou a virada. Assim, caiu para o 10º lugar, com 51 pontos, dois a menos que o Icasa.

A distância é pequena, mas o próprio treinador vê o jogo como sua ‘última chance’. “Vencendo o próximo jogo é o que falta. Não posso vender algo que a gente não possa apresentar. Tem que partir de dentro, da gente. Temos um jogo em casa e só interessa a vitória. Se não vencermos em casa, não temos chance, independente dos pontos necessários que levam a equipe ao G-4.”, comentou o treinador.

PARANÁ X CHAPECOENSE

Local: Vila Capanema, em Curitiba (PR)

Data: 12/11/2013

Horário: 19h30

Árbitro: Leandro Bizzio Marinho (SP)

Assistentes: Vicente Romano Neto (SP) e Daniel Paulo Ziolli (SP)

 

Paraná

Marcos; Roniery, Edimar (Brinner), Alex Bruno e Henrique; Ricardo Conceição, Edson Sitta, Lucio Flavio e Moacir; Paulinho Oliveira e JJ Morales

Técnico: Dado Cavalcanti

 

Chapecoense

Nivaldo; Fabiano, Rafael Lima, André Paulino e Radar; Diego Felipe, Wanderson, Paulinho Dias e Potita; Soares e Bruno Rangel

Técnico: Gilmar Dal Pozzo