Topo

Série B - 2019


Distância de torcida exigente "ajuda" Palmeiras a festejar possível título

Do UOL, em São Paulo

12/11/2013 12h00

O Palmeiras vai aproveitar a distância de sua torcida para se soltar mais caso o título da Série B do Campeonato Brasileiro se confirme nesta terça-feira. A equipe alviverde precisa de apenas um empate com o Paysandu, no Mangueirão, em Belém. O Placar UOL Esporte acompanha o jogo, que começa às 21h50 (horário de Brasília).

O time costuma ser mais festejado quando joga fora da capital paulista, a exemplo do que ocorreu em Londrina, nas partidas contra Figueirense e Guaratinguetá. Distante dos “cornetas”, o elenco se sente mais livre para comemorar um título de menor importância, visto pelos torcedores como obrigação.

“Tem de comemorar pela dificuldade que foi. O placar muitas vezes engana na Série B. Claro que não vamos comemorar como se fosse uma Série A ou Copa do Brasil, mas vamos comemorar por toda dificuldade que passamos na Série B e comemorar para nunca mais voltar também”, disse o goleiro Fernando Prass, um dos líderes do elenco.

Na partida em que conquistou o acesso, o time viveu uma situação inusitada. Após o empate sem gols com o São Caetano no Pacaembu, ninguém comemorou no campo e nem nas arquibancadas. Fora de campo, também não houve festa. A diretoria alviverde deixou claro que o acesso não era motivo de celebração. Agora, em Belém, os atletas se sentem mais livres para se manifestar.

“Para nós, é muito importante este momento. Batalhamos muito para anteciparmos este objetivo. Caso a gente não comemore dentro de campo, pelo resultado não ter sido bom para a gente, pode ter certeza que, chegando ao vestiário, nos abraçaremos e comemoraremos bastante. A Série B não foi fácil”, disse o lateral Juninho. “Por jogar a Série B, o torcedor não comemora tanto como se fosse uma Série A, até porque é bem diferente. Mas é mais um campeonato e um título que entrará para a história do time”, completou.

“Se conseguirmos o título, nós comemoraremos. Sabemos o quanto foi difícil e suado. Se fosse fácil, teríamos vencido todos os jogos por goleada. Tivemos vitórias, empates e derrotas, e agora falta pouco para alcançarmos o título. Estamos fazendo o nosso melhor na competição. Pela grandeza do Palmeiras, estar na Série B incomoda. Mas, neste ano, nós conseguimos o objetivo maior, que era o acesso. Agora, buscaremos o título”, afirmou Marcelo Oliveira.

O principal ponto é que será a segunda vez que o palmeiras conquista a Série B. Portanto, internamente, a visão é a de que não faz sentido uma comemoração ostensiva. Longe da hostilidade de parte da torcida, porém, a equipe terá mais liberdade para festejar.

“Não é demérito ganhar o título da Série B, o Palmeiras tenta ser o melhor onde entra. De repente não será um título significante pela história do Palmeiras, mas não tenham dúvidas de que vou comemorar. Será a consolidação do trabalho, o merecimento por poder concretizar todo esforço e sacrifício. Era um campeonato em que não poderíamos falhar e não falhamos. Imagina no centenário do Palmeiras, um ano histórico para o clube, não podermos comemorar essa volta”, explicou o técnico Gilson Kleina. 

Torcida do Palmeiras
Torcida do Palmeiras
$escape.getHash()uolbr_tagAlbumEmbed('tagalbum','17417+AND+16026', '')