Vasco cede empate ao Atlético-GO e perde chance de liderar série B

Do UOL, no Rio de Janeiro

Vasco e liderança não tem combinado nesta série B. O time não soube aproveitar os tropeços de Joinville e Ceará, cedeu empate para o Atlético-Go e desperdiçou nova oportunidade  de assumir a primeira colocação. Edmilson abriu o placar na primeira etapa, e Juninho deixou tudo igual no segundo tempo.

Com o resultado, o Vasco chegou aos 39 pontos e pula para a vice-liderança, atrás apenas do Joinville, com 40. O Avaí, que recebe o Vila Nova, às 21h, na Ressacada, pode chegar à ponta, com 41.

Fases do jogo: A partida se iniciou com o Vasco dominando as ações. Com forte marcação, o Atlético-Go tentava contra-atacar com velocidade, mas não encontrava espaços na defesa dos cariocas. Nas poucas vezes em que levou perigo, encontrou pela frente um Martín Silva em tarde inspirada. O uruguaio fez defesa espetacular aos 35min, em cabeçada à queima-roupa.

Para melhorar, o Cruzmaltino abriu o placar poucos minutos depois. Edmílson recebeu dentro da área e finalizou no ângulo direito de Márcio. O atacante vinha sendo vaiado pela torcida e desabafou na comemoração, sendo contido pelos companheiros. Logo em seguida, ele fez as pazes com os vascaínos e vibrou próximo aos fãs.

A etapa complementar seguiu da mesma forma. Mesmo em vantagem, era o Vasco quem procurava o ataque. O Atlético-GO, por sua vez, pouco fazia e quase não atacava. Em um raro momento, André Luis foi lançado e Martin SIlva se antecipou fora da área para fazer o corte, mas acabou furando a bola. O Dragão reclamou de falta, ignorada pela arbitragem.

A partir da metade do segundo tempo, o Atlético-GO partiu para cima e passou a pressionar o Vasco. Martin Silva fazia sua parte, mas não teve jeito. Juninho aproveitou chute cruzado e deixou tudo igual. O Cruzmaltino ainda tentou voltar à frente do placar, mas pecou na pontaria.

O melhor: Maxi Rodríguez – O uruguaio conquista cada vez mais espaço no Vasco. Com jogadas insinuantes, o apoiador tem jogado mais próximo dos atacantes e tem colhido frutos. Deu belíssima assistência no gol de Edmílson

O pior: Jonas – o lateral direito é velho conhecido da torcida do Vasco, que usou sua deficiência a seu favor neste sábado. Deu muitos espaços na defesa e por ali saiu o primeiro gol do Cruzmaltino, marcado por Edmilson.

Chave do jogo: o meio de campo do Vasco é o setor mais forte da equipe e teve papel decisivo no controle da partida. Com três volantes, o time tem muita pegada no setor, mas sem perder a criatividade. Isso porque Aranda e, principalmente, Fabrício mostram muita qualidade no passe e ambição ofensiva. O probema foi a queda de produção no segundo tempo, o que permitiu o crescimento do Atlético-GO.

Para lembrar: Os últimos jogos entre Vasco e Atlético-Go haviam ocorrido em 2012, quando os cariocas venceram ambos por 1 a 0.

ATLÉTICO-GO 1 X 1 VASCO

Data: 13/09/2014, às 16h10 (de Brasília)
Local: Mané Garrincha, Brasília (DF)
Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)
Auxiliares: Marcelo Bertanha Barison (RS) e Carlos Henrique Selbach (RS)
Cartões amarelos: Pedro Ken, Douglas Silva e Rodrigo (VAS)
Gols: Edmilson, aos 42min do primeiro tempo; Juninho, aos 22min do segundo tempo
Público e renda: 7.653 pagantes / 8.957 presentes / R$ 393.824,00

ATLÉTICO-GO
Márcio; Jonas, Artur, Adriano Alves e Thiago Feltri; Marcus Winícius, Pedro Bambu, Wagner Carioca (Luciano Sorriso) e Jorginho (Juninho); André Luís (Diogo Campos) e Josimar
Técnico: Wagner Lopes

VASCO
Martin Silva, Diego Renan, Rodrigo, Douglas Silva e Lorran; Aranda (Pedro Ken), Guiñazu, Fabrício, Douglas e Maxi Rodríguez (M. Biteco); Edmilson (Thalles)
Técnico: Joel Santana

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos