Carro-chefe da Série B, Botafogo inicia rotina de 'visitante de aluguel'

Bernardo Gentile

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Satiro Sodre/SSPress

O Botafogo inicia neste sábado a rotina de 'visitante de aluguel'. Carro-chefe da Série B, o clube é visto por adversários como uma grande oportunidade de lucro. Entre as maiores equipes do país, o Alvinegro conta com vários redutos de torcedores espalhados pelo Brasil. Uma delas é Brasília, onde o Atlético-GO, adversário deste sábado, às 16h30, escolheu levar o duelo válido pela 3ª rodada da competição.

O Botafogo, ao contrário do Atlético-GO, não lucra financeiramente com a partida. O clube, no entanto, ficou muito contente com a decisão do adversário em tirar o jogo do Serra Dourada, em Goiânia. O estádio, com as maiores dimensões de campo (118 x 80m), era visto como um dificultador pelo Alvinegro, que comemora a decisão do oponente.

"Para o Botafogo isso sempre será interessante. Em Brasília o Botafogo tem torcida muito grande. Ficou provado com o desembarque da nossa delegação no aeroporto. Será a mesma coisa no jogo. O Atlético-Go preferiu a parte financeira do que a técnica. Para o Botafogo sinceramente acho que foi ótimo. Estádio neutro, mas que nos sentimos à vontade diante da nossa torcida", disse o vice de futebol Antônio Carlos Mantuano à Rádio Tupi.

"Depois do Rio de Janeiro nossas casas principais são Brasília e Juiz de Fora. O momento é favorável para o time, que tem se desdobrado dentro de campo. É mais uma motivação para o torcedor comparecer e ajudar o time. Náutico fez 9 pontos e não podemos deixar ninguém fugir. Queremos subir e com o título", completou o dirigente.

E a festa da torcida do Botafogo em Brasília contagiou os torcedores. A delegação, por exemplo, foi recebida com presença maciça dos alvinegros, que prometem lotar o estádio apesar do alto custo dos ingressos: R$ 120.

"A torcida do Botafogo está precisando disso, ser visitada. Já dizia o Milton Nascimento: "O artista deve ir aonde o povo está". É muito legal isso. Vi que os torcedores estavam lá fora e pedi para abrir s portões, deixarem chegar perto dos ídolos, do Jefferson. Mudei até o local de trabalho para que eles pudessem acompanhar e ter esse contato. Resgatar a autoestima dos botafoguenses é o mais importante", disse René.

Outros clubes já sinalizaram que deverão repetir a estratégia adotada pelo Atlético-GO. Geralmente, o perfil dos clubes é que dificilmente lo0tam o próprio estádio e preferem perder tecnicamente para ganhar financeiramente em cima da popularidade do Botafogo.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos