Bahia só empata com Náutico na Fonte Nova, e Doriva ouve gritos de 'burro'

Do UOL, em São Paulo

Três dias depois de perder para o líder Vasco em São Januário, o Bahia voltou a tropeçar na Série B, desta vez em casa, no início da noite desta terça-feira. O time tricolor até criou algumas chances, mas não soube concluí-las e ficou apenas no 0 a 0 com o Náutico.

O resultado, que deixou o Bahia - pelo menos por enquanto - na sétima posição da tabela, agora com oito pontos, fez a torcida presente na Fonte Nova criticar o técnico Doriva, chamado de 'burro' pelos tricolores. Até então, o time tricolor ainda não havia tropeçado em casa na competição - venceu Avaí e Joinville.

Podem não ter sido tantas, mas o Bahia criou chances suficientes para ir para o intervalo ao menos com 1 a 0 no placar. Júlio César trabalhou bem no gol alvirrubro, enquanto Renato Cajá perdeu a melhor chance ao driblar o goleiro, perder o ângulo e finalizar na trave.

"Fiz um lance praticamente idêntico no último treino e fiz o gol. Aqui no jogo, a bola não entrou. Mas vamos ter mais chances no segundo tempo", disse Cajá na saída para o intervalo.

As chances criadas na etapa inicial, porém, diminuíram no segundo tempo. O Bahia caiu de produção e viu o Náutico crescer - Renan Oliveira por pouco não abriu o placar em um lindo chute de fora da área defendido de forma espetacular pelo goleiro Marcelo Lomba.

O time tricolor passou a errar muitos passes e foi, aos poucos, irritando a torcida na Fonte Nova. Sobrou para Doriva, que ouviu gritos de 'burro' dos aficionados. De fato, o Bahia caiu de produção após as mudanças (Feijão deu lugar a Danilo Pires e Zé Roberto substituiu Cajá).

Apenas nos dez minutos finais que, na pressão, o Bahia voltou a assustar. Como em cobrança de falta de Juninho que pegou no travessão – no rebote, sem goleiro, Luisinho mandou de cabeça para fora. O time tricolor continuou insistindo, mas o gol não veio.

UOL Cursos Online

Todos os cursos