Eder Luis desencanta após mais de dois anos e Vasco mantém ponta da Série B

Do UOL, em São Paulo

  • Paulo Fernandes/Vasco.com.br

    Vasco bateu o Naútico por 3 a 2 em São Januário, onde não perde há 11 meses

    Vasco bateu o Naútico por 3 a 2 em São Januário, onde não perde há 11 meses

Após perder invencibilidade de mais de 30 jogos na última partida na série B, o Vasco se recuperou nesta terça-feira (14) em São Januário ao vencer o Náutico por 3 a 2. Andrezinho, Rodrigo e Eder Luis marcaram os gols do Cruz-Maltino, enquanto Mateus Muller e Renan Oliveira descontaram para o Timbu.

Foi o primeiro gol de Eder Luis após mais de dois anos - o último gol dele havia sido marcado em dezembro de 2013, pelo Al Nasr, dos Emirados Árabes. Neste período, o jogador conviveu com grave lesão no joelho e esteve perto até mesmo de pendurar as chuteiras

Com a vitória, o Vasco foi a 22 pontos na série B e manteve a liderança da competição - dois pontos à frente do Atlético-GO, algoz da última rodada. O Náutico, por sua vez, permanece na quarta colocação com 16 pontos.

Nenê retorna após suspensão

Paulo Fernandes/Vasco.com.br

Na última rodada da série B, o Vasco voltou a ser derrotado após 34 partidas. Suspenso, Nenê estava fora de campo. Nesta terça, o camisa 10 do Vasco retornou ao time e trouxe com ele a qualidade de costume e o gostinho de vitória. Nenê comandou as ações no meio de campo do Vasco, criando as principais jogadas e cadenciando o ritmo da partida quando necessário. A volta do meia à equipe não passou despercebida pelos torcedores, que utilizaram as redes sociais para destacar a importância de Nenê para o time.

Quem foi bem: Jordi

Em mais um jogo sem Martín Silva, que está com a seleção do Uruguai na Copa América, o goleiro Jordi fez uma boa partida em São Januário. Foi peça fundamental nos piores momentos do time na partida, em especial no primeiro tempo, fazendo boas defesas que salvaram o Vasco.

Quem foi mal: Leandrão

Uma das esperanças de gol no Vasco, Leandrão não teve sorte na noite desta terça. O centroavante sofreu para se posicionar na marcação do Náutico, passou praticamente despercebido no primeiro tempo e foi substituído por lesão pelo jovem Thales aos 42 minutos do primeiro tempo.

11 meses imbatível em São Januário

 

Paulo Fernandes/Vasco.com.br

 

Apesar de ter perdido a invencibilidade de mais de 30 jogos na última rodada da série B contra o Atlético-GO com derrota por 2 a 1 fora de casa, o Vasco manteve-se imbatível em seus domínios pelos últimos 11 meses. A última vez que o Cruz-Maltino perdeu em São Januário foi em julho do ano passado – derrota de 4 a 1 contra o Palmeiras. Neste período, foram 16 jogos, com 11 vitórias e cinco empates.

Náutico começa bem, assusta, mas peca na pontaria

Os visitantes deram trabalho em São Januário desde o apito inicial. Com rápido contra-ataque, principalmente pelo lado direito, o Náutico teve boas chances de balançar as redes no início, mas pecou demais na pontaria, como em grande chance de Rony na cara do goleiro do Vasco aos seis minutos. Mesmo saindo atrás do placar, o Timbu seguiu apostando as jogadas pelos lados e chegou ao empate com Rafael Pereira num dos vários escanteios pelo lado direito. Minutos depois, aliás, poderia ter virado o jogo com Bérgson e Mateus Muller, mas o primeiro parou em Jordi e o segundo cabeceou sozinho para fora.

O Náutico não voltou dos vestiários com a mesma intensidade e foi surpreendido por um gol do Vasco com um minuto de jogo. Depois, só assustou nos escanteios - num deles, Marcelo Matos salvou em cima da linha. Minutos depois, no entanto, Éder Luis foi lançado, deu drible da vaca em Julio Cesar e fez 3 a 1 para tristeza dos pernambucanos, que até buscaram o segundo gol de falta com Renan Oliveira, mas não tiveram mais forças para chegar ao empate.

Vasco vacila no começo, mas resolve no 2º tempo

Paulo Fernandes/Vasco.com.br

Os donos da casa não tiveram facilidade desde o início da partida. Aos 6 minutos, Rodrigo saiu jogando errado e Rony poderia ter aberto o placar para o Náutico, mas chutou mal. Após o susto, o Vasco acordou e fez 1 a 0 com Andrezinho, depois de cobrança lateral de Madson em vacilo da zaga do Timbu. Com o gol, o Cruz-Maltino melhorou um pouco no jogo, mas continuou muito inseguro na defesa. Aos 33 minutos, Rodrigo não conseguiu afastar cobrança de escanteio no primeiro pau e Rafael Pereira testou para vencer Jordi, que teve boa atuação e evitou a derrota no primeiro tempo.

Um minuto. Foi o que o Vasco precisou para fazer 2 a 1 no Náutico no segundo tempo. E o gol veio com Rodrigo, que esteve inseguro na zaga, mas aproveitou bola alçada na área e venceu Júlio Cesar pelo alto. O gol deu tranquilidade aos comandados de Jorginho, que passaram a errar menos na saída de bola e dar menos chances aos visitantes no contra-ataque. Após mais um susto em cobrança de escanteio, porém, o Vasco aproveitou rápido contra-ataque e fez 3 a 1 com Eder Luis, que deu meia-lua em Júlio Cesar e só empurrou para a rede.

FICHA TÉCNICA
VASCO 3 X 2 NÁUTICO

Local: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 14 de junho de 2016 (Terça-feira)
Horário: 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Jean Pierre Goncalves Lima (RS)
Assistentes: Neuza Ines Back (Fifa-SC) e Leirson Peng Martins (RS)

Gols: Andrezinho, 12', e Rafael Pereira, 33' do primeiro tempo; Rodrigo, 2', e Éder Luis, aos 33', Renan Oliveira, aos 46' do segundo tempo.

Vasco: Jordi; Madson, Rodrigo, Luan e Julio Cesar; William Oliveira, Marcelo Mattos, Andrezinho e Nenê; Jorge Henrique e Leandrão (Thales)
Técnico: Jorginho

Náutico:Julio Cesar; Joazi, Rafael Pereira, Eduardo e Mateus Muller; Gastón (Eurico), Maylson, Rony, Jefferson Nem e Taiberson; Bergson
Técnico: Alexandre Gallo

UOL Cursos Online

Todos os cursos