Jorginho elogia Paysandu, mas assume responsabilidade por derrota do Vasco

Do UOL, em São Paulo

Depois de quase um ano, o Vasco voltou a perder em São Januário. A série invicta acabou com a derrota deste sábado para o Paysandu por 2 a 0, em um jogo no qual a equipe teve dificuldades para criar e se lançou tanto ao ataque que abriu espaços para o adversário marcar duas vezes e matar a partida.

O técnico Jorginho tomou o cuidado de não deixar de elogiar a atuação do time visitante. Mas admitiu se sentir responsável pela derrota do Vasco por causa das alterações feitas durante a partida que não deram o resultado imaginado. 

"Temos que ressaltar que Paysandu foi muito bem. Eles não se preocuparam em atacar, se fecharam com duas linhas e usaram até cinco jogadores na segunda linha", observou Jorginho, que tirou os volantes Marcelo Mattos e William Oliveira para as entradas de Eder Luis e Caio Monteiro durante o confronto. 

"Passamos a jogar no 4-2-3-1. Ficou um pouco estático, esperava que com Caio e Éder fossem para o mano a mano. Foi um jogo ruim. Como treinador, assumo a responsabilidade. Em todas oportunidades, esses jogadores deram resposta e vamos continuar tentando ser protagonistas dentro de casa. Posso continuar errando, mas nunca por omissão", completou.

O comandante vascaíno ainda aproveitou o resultado negativo para reforçar que o time não irá passar pela Série B neste ano sem dificuldades.

"Ouvimos comentaristas falando que vamos ganhar com pés nas costas. Não vamos. Todos que jogam aqui em São Januário se fecham. Quando não há movimentação, quando os criativos não criam, complica. Treinamos movimentação sabendo que ficariam fechados. É muito bom os torcedores saberem disso. Claro que são muito passionais, nós saímos xingados, mas tem de ter equilíbrio. Essa equipe tem trazido alegrias, trouxe honra. Cabeça no lugar, sabemos que estamos fazendo bom trabalho", finalizou Jorginho. 

UOL Cursos Online

Todos os cursos