Zinho substitui Jorginho e exalta treinador: "seguiremos juntos por anos"

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Paulo Fernandes / Site oficial do Vasco

Substituto de Jorginho, suspenso no Vasco, o auxiliar técnico Zinho estava irradiante após vitória do time por 2 a 0 sob seu comando neste sábado diante do Brasil de Pelotas, em São Januário. Perguntando se pensava em seguir carreira solo após a Série B, ele disse que isso já foi conversado e que a dupla seguirá unida por muitos anos.

"O legal é que o Jorge sabe que nossa amizade é tão verdadeira que não há qualquer situação em eu assumir o time nesse momento. Já vim dar várias coletivas e sei que isso não é normal no futebol. Auxiliar não participa tanto assim. Ele confia tanto em mim que me dá essa liberdade. Meu respeito por ele está acima de qualquer coisa", disse Zinho.

"Admiro ele em primeiro lugar. Poderia ser só meu amigo, mas não auxiliar se não gostasse do que ele faz. Estou muito feliz ao lado dele. O nosso entrosamento é muito bom. Temos um acordo e seguiremos juntos por anos. Achamos que nos completamos. Eu sou bom para ele e ele bom para mim. O Vasco entendeu, torcedor entendeu isso. Dizem até que temos dois treinadores", se gaba o auxiliador técnico do Vasco.

Apesar da boa relação, Zinho sabe que o momento não deve ter sido tão agradável para Jorginho. Segundo ele, o treinador deve ter ficado maluco no camarote sem poder fazer o que mais gosta: trabalhar.

"Pelo que conheço dele, deve ter ficado louco da vida. Ele é muito apaixonado pelo que faz. Eu amo futebol, mas vi poucas pessoas com tanta entrega como ele. Deve ter sido difícil demais. Gosta muito de estar presente e o jogo foi muito quente. As vezes falamos com ele que se expos demais no treinamento passado e que poderia ficar mais calmo. Ele concorda, mas aí começa a atividade e já está ele falando para caramba de novo [risos]", concluiu Zinho.

UOL Cursos Online

Todos os cursos