F. Gabriel demorou a estrear pelo Vasco. E ela não foi nada boa

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br

Fellype Gabriel teve que trabalhar muito nos bastidores para conseguir estrear com a camisa do Vasco. O apoiador não jogava uma partida oficial há nove meses, período em que trocou o Palmeiras pelo clube de São Januário. Desde que voltou ao Rio de Janeiro teve atenção especial no Caprres (Centro Avançado de Prevenção e Reabilitação Esportiva) por três meses até voltar aos gramados.

A estreia pode ser vista por dois vieses. O primeiro, pelo condicionamento físico, a comissão técnica encarou como um sucesso. Após nove meses sem jogar, Fellype Gabriel suportou até os 15min do segundo tempo. A melhor notícia, porém, ficou para depois do jogo, quando o apoiador não sentiu qualquer tipo de dor.

Por outro lado, o desempenho não foi bom. Pior. Fellype Gabriel errou na saída de bola em lance que gerou o primeiro gol do Tupi, marcado em um forte chute de fora da área de Octávio. Esse foi o único momento negativo. No restante do jogo, o apoiador passou sem ser percebido e pouco criou ofensivamente.

Ficou evidenciado a falta de ritmo de jogo de Fellype Gabriel. Natural, já que a última partida que participou foi em novembro de 2015. Foi o único jogo que ele jogou naquele ano.

"É um jogador que está há algum tempo parado. Ficamos muito felizes por ele ter jogado quase 60 minutos sem nenhuma dor. Falta o ritmo, mas só vai conseguir jogando. A movimentação dele é boa e ele é extremamente inteligente. Deu para perceber isso", disse Jorginho.

A tendência é que Fellype Gabriel seja mantido no time titular se nenhum problema surgir até a terça-feira, quando o Vasco receberá o Vila Nova, em São Januário. Com o empate diante do Tupi, o Cruzmaltino chega aos 41 pontos e segue com confortável folga na liderança da Série B.

UOL Cursos Online

Todos os cursos