Vasco é surpreendido pelo CRB, perde mais uma e ouve "olé" em São Januário

Do UOL, em São Paulo

  • Paulo Fernandes/Vasco.com.br

A má fase do Vasco da Gama só cresce na Série B do Campeonato Brasileiro. Neste sábado (15), pela 31ª rodada, a equipe carioca pecou pela baixa intensidade e acabou derrotada pelo CRB por 2 a 1 em São Januário. O centroavante Zé Carlos marcou ambos os gols aproveitando a desatenção da defesa vascaína, e Éderson descontou. O resultado irritou parte da torcida, que vaiou e em certo ponto até gritou "olé" para trocas de passes do time visitante.

A derrota complica o Vasco na disputa pelo título. Três tropeços nas últimas quatro rodadas mantêm a equipe nos 54 pontos – quatro abaixo do líder Atlético-GO, mas ainda com plenas condições de voltar à Série A. O próximo compromisso dos cruz-maltinos é contra o Paraná, fora de casa, no próximo sábado (22). Na mesma data, o CRB pega o Joinville para alimentar o sonho do acesso: com 46 pontos, está três abaixo do G4.

Quem foi bem: Artilheiro do CRB mostra estrela

Zé Carlos não é o tipo de atacante que enche os olhos pela habilidade, mas resolve. O camisa 9 do CRB perdeu várias bolas para a marcação no primeiro tempo, mas guardou as duas chances reais que teve. Com três toques, o centroavante marcou dois gols e chegou a nove na artilharia da Série B.

Quem foi mal: Zaga vascaína erra pelo alto

Paulo Fernandes/Vasco.com.br

Dois erros defensivos colocaram em xeque a atuação do Vasco da Gama. O primeiro gol de Zé Carlos saiu nas costas de Luan, que deixou o adversário escapar em um cruzamento. Minutos depois foi a vez de Rodrigo não olhar o retrovisor, e o camisa 9 balançou a rede de novo.

Vasco diminui ritmo e paga por desatenção

A pressão inicial do Vasco foi construída por chutes de média e longa distância, aproveitando o espaço na intermediária do CRB. Mas o ritmo diminuiu com o tempo e o time da casa pagou por isso: um contra-ataque despretensioso do time alagoano acabou abrindo o placar. Os vascaínos sentiram o golpe, e a situação se agravou com o segundo gol antes do intervalo. O segundo tempo mostrou um time da casa ineficaz, entregue ao adversário. A única chance de gol aproveitada foi justamente a última, nos acréscimos, quando Éderson diminuiu após escanteio.

Derrota é marcada por vaias e protesto

Logo no intervalo as primeiras vaias soaram em São Januário. A paciência de alguns torcedores não suportou a atuação pouco empolgante no primeiro tempo e os dois gols de desvantagem. As vaias voltaram a aparecer no segundo tempo, e o time foi chamado de "sem vergonha" por parte do estádio. O camarote de Eurico Miranda teve as janelas fechadas mais cedo, mas o presidente também foi xingado.

Distração de Diguinho exemplifica atuação

Um lance curioso, já aos 45 minutos do segundo tempo, exemplifica a má atuação do Vasco. Diguinho ficou olhando para o nada em lance fortuito no meio-campo e deixou a bola passar bem a sua frente, vagarosamente, até encontrar os pés de um adversário. A torcida notou a desatenção na hora e vaiou o volante, que respondeu gesticulando com os braços, como se pedisse mais vaias.

CRB vence Vasco pela primeira vez

O time alagoano finalmente conquista seu primeiro triunfo sobre o Vasco no 12º confrontos O Cruz-maltino sustentava invencibilidade de 56 anos, tendo vencido nove dos últimos 11 encontros. Este foi o quarto encontro da temporada entre as equipes, que não mediam forças desde 1992.

Ficha Técnica

Vasco da Gama 1 x 2 CRB
Data:
15/10/2016
Local: Estádio São Januário, Rio de Janeiro-RJ
Hora: 16h30 (de Brasília)
Público: 5.889 presentes (4.865 pagantes)
Renda: R$ 131.300,00
Árbitro: Felipe Duarte Varejão (ES)
Assistentes: Vanderson Antonio Zanotti (ES) e Ramires Santos Candido (ES)
Cartões Amarelos: Madson (Vasco); Glaydson, Zé Carlos, Marcos Martins, Gérson Magrão e Diego (CRB)
Cartão Vermelho: não houve
Gols: Zé Carlos aos 38' e aos 49 minutos do primeiro tempo. Éderson aos 48 minutos do segundo tempo.

Vasco: Martín Silva; Madson, Luan, Rodrigo e Júlio César (Alan Cardoso); Diguinho, Fellype Gabriel (Júnior Dutra), Andrezinho e Nenê; Éderson e Thalles (Yago Pikachu). Treinador: Jorginho.

CRB: Juliano; Marcos Martins (Bocão), Adalberto, Gabriel e Peri (Roger Gaúcho); Glaydson, Matheus Galdezani, Diego e Gerson Magrão; Luidy e Zé Carlos (Neto Baiano). Treinador: Mazola Júnior.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos