"Todos estão sem paciência". Atacante admite incômodo do Vasco na Série B

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br.

    Técnico Jorginho quer o Vasco tendo mais controle emocional nas partidas

    Técnico Jorginho quer o Vasco tendo mais controle emocional nas partidas

Paciência. Tal estado de espírito anda em falta em São Januário nesta reta final da Série B. Com uma queda de rendimento acentuada que lhe custou a perda da liderança e uma pequena ameaça de ficar fora da zona de acesso, o Vasco admite que a ansiedade tem sido uma vilã nos últimos jogos da competição.

"O lugar do Vasco não é aqui. Estamos trabalhando o mais rápido possível, o ano é longo, todo mundo adoraria jogar três, quatro partidas e estar na primeira divisão no mesmo ano. Mas não é assim que funciona. Tem momentos de dificuldade depois de um ano quase perfeito. Então, está todo mundo sem paciência. Falo isso num geral, pela grandeza do Vasco. Está todo mundo fora do lugar, querendo voltar logo para onde merece", destacou o atacante Júnior Dutra.

O jogador também admitiu a queda de qualidade nas apresentações do Vasco:

"As vitórias não estão vindo com tanta facilidade. Não sei exatamente qual é o ponto, pode ser um pouco de ansiedade. Vontade não faltou. Ansiedade é ruim em tudo que for fazer".

Técnico da equipe, Jorginho citou até mesmo Carlos Alberto Torres, o Capita, que faleceu nesta semana.

"Temos que saber controlar o lado emocional. Não adianta, não podemos sofrer por antecipação. A gente não sabe se amanhã vai estar vivo – teve esse episódio lamentável do Carlos Alberto Torres. Temos que trabalhar, manter o bom ambiente e tentar ganhar a pontuação necessária", disse.
 

UOL Cursos Online

Todos os cursos