Vice do Inter critica atuação do time e não garante Zago no cargo

Do UOL, em Porto Alegre

  • Ricardo Duarte/Internacional

    Inter perdeu a primeira na Série B após atuação fraca diante do Paysandu

    Inter perdeu a primeira na Série B após atuação fraca diante do Paysandu

Antonio Carlos Zago balança, e muito, no cargo. Depois da derrota de 1 a 0 para o Paysandu, neste sábado (27) a direção do Internacional não garantiu a permanência do treinador.

Na mesma entrevista, o vice de futebol Roberto Melo criticou a atuação na terceira rodada da Série B e cobrou maior consistência da equipe. As frases foram ditas após rápida conversa com o técnico.

O revés no estádio do Mangueirão mantém o Inter com quatro pontos e longe da liderança da segunda divisão. Além da derrota, a primeira na Série B, a atuação ficou bem abaixo do esperado e a diretoria não poupou críticas.

"Nós fizemos um mau jogo, a análise que podemos fazer é essa. Em momento algum tivemos o controle do jogo. O Paysandu desde o início teve superioridade. Precisamos melhorar. Temos um grupo qualificado, que todos elogiaram as contratações. Precisamos e esperamos ter um rendimento melhor", disse Roberto Melo, vice de futebol do Inter.

Além da análise direta, com um tom diferente em relação a outros momentos do ano, a diretoria não foi taxativa sobre a situação de Antonio Carlos Zago. Quando questionado se o treinador fica, Roberto Melo tergiversou.

"Olha, não vou fazer análise pública sobre o nosso treinador nesse momento. Assim como a gente não faz com jogadores", declarou o dirigente. "Não vamos fazer avaliação pública, o treinador é funcionário do Internacional e vamos tratar internamente", repetiu ao ser questionado de novo.

Antes da entrevista, Roberto Melo foi ao vestiário. O vice de futebol encontrou os jogadores e a comissão técnica após a derrota por 1 a 0, em Belém. O gol de Fernando Gabriel, no segundo tempo, foi o ápice de uma atuação fraca no ataque e recheada de falhas defensivas.

UOL Cursos Online

Todos os cursos