Empate com Juventude revolta torcida do Inter: "Time sem vergonha"

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Marinho Saldanha/UOL

    Torcida do Internacional protesta após empate com o Juventude

    Torcida do Internacional protesta após empate com o Juventude

A torcida do Internacional se revoltou com o empate em casa contra o Juventude. Depois do 1 a 1 deste sábado (03), aproximadamente 200 torcedores postaram-se em frente a saída dos atletas do estádio vermelho e xingaram muito, revivendo o que já ocorreu no ano passado, quando da queda para a segunda divisão. 

"Vergonha, time sem vergonha", gritavam uns. "Tem que correr, tem que suar, senão o bicho vai pegar", bradavam outros. Entre palavrões com o zagueiro Léo Ortiz, que falhou no gol do Ju, como principal alvo. 

Mas não teve quem escapasse. Até mesmo D'Alessandro ou o presidente Marcelo Medeiros. Todos foram xingados em algum momento. Não houve registro de violência ou ação policial. 

Minutos antes, um dos cânticos que pede empenho do time rompeu o apito final do jogo. "Sejam mais guerreiros, isso é Inter, não é Grêmio", cantavam os torcedores com a bola ainda rolando. 

Tudo porque o Inter jogou mal, principalmente no primeiro tempo. Vencia o Juventude graças a uma mudança do técnico Guto Ferreira, mas acabou cedendo o empate aos 38 minutos do segundo tempo. O empate foi o terceiro jogo sem vitória na Série B, competição na qual o Inter é apenas o 10º colocado. 

Protestos não deram certo em 2016

No ano passado, tropeço após tropeço o quadro foi exatamente este. No mesmo local, os mesmos torcedores protestavam contra o time que se encaminhava para as quatro últimas posições do Brasileirão. E o expediente de pressão não adiantou nada. Só piorou o psicológico do grupo, que acabou caindo. 

Na terça-feira, o Inter visita o Figueirense e buscará recuperação longe do apoio ou da cobrança dos torcedores. 

UOL Cursos Online

Todos os cursos