Inter resgata "espírito" de Série B e roga por fim das vaias para embalar

Do UOL, em Porto Alegre

  • VINíCIUS COSTA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

    Inter quer apoio da torcida em busca de primeira vitória em casa pela Série B

    Inter quer apoio da torcida em busca de primeira vitória em casa pela Série B

A vitória sobre o Figueirense por 2 a 1, nessa terça-feira, pode não ter sido bonita ou fácil, mas foi importante para o Inter na Série B do Campeonato Brasileiro. Além dos três pontos que colocam o Colorado à beira da zona de classificação para a Série A do ano que vem, resgata um pouco da moral do grupo. Ao mesmo tempo que se vê renovado, o time vermelho roga pelo fim das vaias e da pressão da torcida.

Na última entrevista coletiva ainda em Porto Alegre, o técnico Guto Ferreira já havia falado claramente sobre o assunto. Queria que os torcedores parassem de cobrar o time em demasia. Passassem a apoiar. E agora, com o 2 a 1 da noite de terça-feira, isso fica ainda mais forte.

"Temos que estar conscientes que estamos jogando a Série B. É assim que vamos conseguir. Quando entramos em campo com vaia, somos somente 11. Mas quando entramos com apoio, entramos com mil, cinco mil, dez mil, muito mais gente. Tenho certeza que a torcida vai jogar junto e teremos um grande ano. Juntos", disse o treinador.

Na avaliação de Guto Ferreira, foi a pressão que atrapalhou nos minutos finais contra o Juventude no último sábado, quando o time ficou no 1 a 1. O Inter sofreu o gol de empate e se atirou ao ataque empurrado pelos gritos e vaias vindas das cadeiras do Beira-Rio. Por pouco não sofreu uma trágica virada.

"Aconteceram algumas coisas no fim do jogo passado que me deixaram preocupado. Nos últimos cinco minutos, abandonamos totalmente a defesa na ansiedade de fazer o segundo gol. Temos que ter tranquilidade. Quase perdemos o jogo. Corremos um risco seríssimo. Porque a pressão de fora interfere muito. Temos que ter tranquilidade e apoio. Porque as coisas vão acontecer fatalmente. Agora, se não tiver apoio, se tiver pressão, vamos ter que criar situações como estamos criando", disse o treinador.

Mas o discurso aponta exatamente para o resgate. Depois de um jogo sofrido em que a vitória veio muito pelo esforço do grupo, que jogou sem seis titulares, o Internacional acredita que tenha conquistado algum crédito com os aficionados.

"Não é questão de jogar a Série B, é questão de jogar como o Inter. Com qualidade, controle do jogo, mas também pegada, raça, vontade... Este é o Inter e assim que temos que jogar", atestou o vice de futebol Roberto Melo. Com o triunfo desta terça, o Inter assumiu o quinto lugar, com oito pontos.

Os jogadores do Internacional se reapresentam na tarde desta terça-feira. O próximo compromisso será no sábado às 16h30 (de Brasília) contra o Náutico, no Beira-Rio.

UOL Cursos Online

Todos os cursos