Inter atinge marca inédita na defesa e dá fôlego a Guto

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

  • Ricardo Duarte/Internacional

    Fabinho atuou como lateral no terceiro jogo seguido do Inter sem levar gol

    Fabinho atuou como lateral no terceiro jogo seguido do Inter sem levar gol

O Internacional conseguiu atingir uma série inédita na temporada: três jogos sem sofrer gols. O pequeno recorte estatístico aponta evolução em meio à crise de identidade e oscilação do time em campo. E dá fôlego para Guto Ferreira continuar a ajustar a equipe que busca crescer na Série B do Campeonato Brasileiro.

A sequência de jogos sem levar gols envolve os empates com Santa Cruz e Paraná e a vitória diante do Brasil de Pelotas, no estádio Bento Freitas.

O momento é inédito em 2017. O máximo que o time, ainda sob o comando de Antonio Carlos Zago, conseguiu foi ficar duas partidas consecutivas sem levar gol. Foi em março, com o 3 a 0 no Sampaio Correa, pela Copa do Brasil, e 1 a 0 em cima do São Paulo-RS, válido pelo Gauchão.

"Esse foi o jogo (contra o Brasil de Pelotas) que mais me agradou no aspecto defensivo. Na perda da bola, não deixamos campo para o Brasil jogar. Conseguíamos retomar muito perto", disse Guto Ferreira no sábado.

Mais um dado torna o momento defensivo relevante: em 71% dos 38 jogos o Inter levou gols. Com média de 0,87 gol sofrido por partida.

"O Inter não perde há oito jogos, há três jogos não toma gol. O Inter teve um desempenho, em termos de agressividade e marcação, interessante. O Inter voltou a marcar depois de dois jogos. E a gente precisa cada vez mais crescer. Você vai somando uma coisinha aqui, outra ali e no somatório se vê crescimento grande", comentou o treinador.

Diante do Boa Esporte, o Inter pode aumentar a série sem sofrer gols e igualar a fase vivida pelo time em 2015. Logo depois de tomar 5 a 0 do Grêmio na Arena, o Colorado passou incólume contra Fluminense, Cruzeiro, Ituano e Atlético-PR.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos