Inter volta decepcionar em casa, perde para o Boa Esporte e sai vaiado

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Jeferson Guareze/AGIF

    Diones abriu o placar para o Boa Esporte contra o Internacional

    Diones abriu o placar para o Boa Esporte contra o Internacional

Jogar em casa é sinônimo de dificuldades para o inter e decepção para a torcida. Não foi diferente neste sábado (01). Com campanha de rebaixado como mandante, o Colorado desta vez foi derrotado pelo Boa Esporte por 1 a 0. O tropeço ocorreu depois de uma semana inteira de treinamentos especiais e reviveu clima tenso com a torcida com vaias e protestos.

Antes do fim de jogo a torcida já gritava: "sejam mais guerreiros" e chamava os atletas de "pipoqueiros" em campo. As vaias aguardaram todo o primeiro tempo. Depois dos 45, o primeiro foco, que ficou ainda mais forte a cada momento do jogo, percebendo a fragilidade do time que mesmo ficando com um jogador a mais nos últimos 10 minutos de jogo, não conseguiu empatar.

Foi a primeira derrota de Guto Ferreira no comando do Internacional. Com um mês de clube, o técnico não tem vida fácil, porque venceu apenas três jogos e empatou outros quatro.

Com 17 pontos, o Colorado segue no G-4 da Série B. Mas pode virar a rodada fora da linha de ida para Série A. Já o Boa Esporte chegou aos 15 e está em 10º. Na próxima rodada o Colorado encara o Criciúma e o Boa pega o CRB. 

Se não fosse Danilo Fernandes....

Se não fosse o goleiro do Inter, seria pior. Foi ele quem impediu o gol do Boa Esporte ainda no primeiro tempo e o único a sair ileso das vaias da torcida. 

Carlinhos dá espaço e pouco contribui na frente

O lateral esquerdo Carlinhos foi o caminho encontrado pelo Boa Esporte para atacar. O jogador deu espaço às costas e no ataque não conseguiu contribuir praticamente nada. 

Intertemporada? Outros nomes, mesma formação, mesmos erros

O Internacional teve uma semana para trabalhar e não mudou de formação. Sem contar com Edenílson por questões legais, Guto Ferreira optou por entrar com Mossoró exatamente na mesma função. O 4-1-4-1 seguiu, com D'Alessandro ainda aberto pela direita. E assim, as dificuldades de criação foram as mesmas.

Boa tenta usar costas de Carlinhos e cria chances

O Boa Esporte tinha uma arma única: as costas de Carlinhos. Por isso, montou sua formação empilhando atletas pelo lado direito de ataque. No oposto havia um vazio. E foi exatamente por ali que, em um contra-ataque, teve uma chance clara de gol. Aos 25 do primeiro tempo, Diones entrou cara a cara com Danilo Fernandes mas mostrou total incapacidade de conclusão ao colocar longe do gol. Aos 39 minutos, um lance polêmico dentro da área do Inter. Felipe Mateus tentou drible em Danilo Silva e caiu. O árbitro chegou a fazer movimento com as mãos, mas não marcou pênalti.

Fim do primeiro tempo: vaias novamente

Não importa o quanto apelem os jogadores do Internacional, a cada fim de tempo, motivados pela falta de um bom rendimento, os torcedores vaiam o time. Não foi diferente neste sábado. Com o 0 a 0 diante do Boa Esporte, novamente o clima ruim tomou conta do Beira-Rio. O Colorado tem uma das piores campanhas da Série B como local. Antes da partida era o 17º entre 20 atuando sob seus domínios.

Inter se desencontra e Boa Esporte abre o placar

Mal tinha começado o segundo tempo e um desacerto impressionante tomou conta do Internacional. Com o fim do 4-1-4-1 e a entrada de Juan no lugar de Mossoró, a equipe gaúcha ficou desprotegida e aparentemente pressionada para tentar seu gol. Ficou pior quando Diones recebeu após uma troca de passes do Boa Esporte e, cara a cara com Danilo Fernandes, fez o primeiro gol da partida. 

Inter fica com um a mais e não adianta nada

O Internacional terminou o jogo com um a mais. Julio Santos foi expulso depois de discutir com Diego em jogada de ataque do Colorado. E o time empilhou chances, certo? Errado. O Inter não criou mais do que tinha feito. Acabou dando mais razão para os insatisfeitos torcedores que vaiaram muito. 

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 0 X 1 BOA ESPORTE

Data: 01/07/2017 (quarta-feira)
Local: estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Árbitro: Pablo dos Santos Alves (PA)
Auxiliares: Márcio Freire Lopes e Tomaz Diniz de Araújo (ambos da Paraíba)
Cartões amarelos:  Julio Santos (BOA), Wesley (BOA); Danilo Silva (INT), Eduardo Sasha (INT), Rodrigo Dourado (INT), Carlinhos (INT), Diego (INT)
Cartões vermelhos: Julio Santos (BOA)
Gols: Diones, do Boa Esporte, aos 7 minutos do segundo tempo;


INTERNACIONAL
Danilo Fernandes; Fabinho, Danilo Fernandes, Klaus e Uendel; Rodrigo Dourado, Charles, Mossoró (Juan), D'Alessandro e Eduardo Sasha (Roberson); Brenner (Diego).
Técnico: Guto Ferreira

BOA ESPORTE
Daniel; Ruan, Douglas Assis, Julio Santos e Paulinho; Escobar, Reis (Eduardinho), Diones e Felipe Mateus; Ramon (Thaciano) e Wesley (Caique)
Técnico: Nedo Xavier

UOL Cursos Online

Todos os cursos