Edenílson vê Inter com receio de jogar e pede respeito a rivais da Série B

Do UOL, em Porto Alegre

  • Ricardo Duarte/Inter

    Edenílson avalia os problemas encontrados pelo Internacional na segunda divisão

    Edenílson avalia os problemas encontrados pelo Internacional na segunda divisão

Edenílson fez uma avaliação sincera do Internacional na Série B. Segundo ele, o Colorado está atuando receio e por vezes falta de respeito aos adversários. As palavras do marcador servem de alerta para o jogo do próximo sábado, diante do Criciúma.

"Eu estou tranquilo. Espero que meus companheiros também estejam. Sabemos que não fizemos uma boa partida contra o Boa Esporte, mas temos que virar a pátina. Se ficarmos nos remoendo a derrota não vamos para frente. É isso que o professor Guto está passando para o grupo. Ter tranquilidade para jogar. De fora, vejo nosso time com receio para fazer as coisas. Temos que ter tranquilidade e jogar sem medo principalmente no Beira-Rio", afirmou o ex-corintiano.

Edenílson ficou fora da última partida do Inter por questões contratuais. O Colorado foi derrotado por 1 a 0 para o Boa Esporte em casa e tem a quarta pior campanha da Série B como mandante.

Mas não é apenas o receio de agir naturalmente que tem atrapalhado o time gaúcho. Para Edenílson, falta respeito aos rivais.

"É complicado. Isso é muito do receio de jogar, de às vezes esperar a coisa acontecer naturalmente e não respeitar o adversário, achar que não vai perder nunca. É isso que aconteceu. Jogamos achando que a qualquer momento algum companheiro decidiria o jogo. Não é assim. Do outro lado pode ser que tenha menos qualidade, mas tem 11 jogadores. Não são jogadores sem qualidade, não podemos desmerecer os outros times. Temos que saber respeitar e fazer como fizemos contra o Palmeiras, entramos respeitando e tendo medo de perder", acrescentou.

O 'medo de perder', sob a ótica dele, gerou um comportamento diferente do Inter contra os adversários de Série A que enfrentou na Copa do Brasil. Foram as melhores atuações do time na temporada, exatamente diante de Palmeiras e Corinthians pela competição nacional e também contra o Grêmio no Gauchão.

"É complicado de falar. Nos perguntamos e conversamos muito sobre isso. Sabemos que nossos melhores jogos foram contra times da Série A. Na Série B era para ser mais fácil. Os adversários dificultam nosso estilo de jogo, temos que nos adaptar. Nosso tipo de jogo é este de jogar bem contra times mais abertos. Temos que nos adaptar contra times mais fechados. Precisamos escolher nosso caminho, se vai ser de altos e baixos ou embalar em um caminho bom e conquistar o objetivo o mais rápido possível", finalizou.

O Colorado volta a campo no sábado às 16h30 (de Brasília) para encarar o Criciúma. Com 17 pontos, a equipe ocupa a 5ª posição na classificação da Série B, fora do grupo que subiria para primeira divisão do ano que vem.
 

UOL Cursos Online

Todos os cursos