Inter empata nos acréscimos com Criciúma e evita vexame no Beira-Rio

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

O Internacional perdia até os 48 do segundo tempo. Mas evitou a segunda derrota em casa com gol de Klaus, de cabeça. Neste sábado (08), o Colorado somou um ponto no empate em 1 a 1 com o Criciúma, muito sofrido. Pouco, mas um alento para quem não tinha nada até o fim do jogo. 

O Criciúma marcou aos 5 minutos do primeiro tempo. Depois, tratou de defender-se e fazer muita 'cera'. Ganhou tempo, e quase conseguiu arrancar os três pontos. Mas no finalzinho acabou vazando. 

O empate não alivia a pressão sobre o técnico Guto Ferreira. O comandante vive tensão pela falta de evolução do time, dono de uma das piores campanhas como mandante na Série B. 

Com 18 pontos, o Inter é sexto colocado na Série B. Na próxima rodada, visita o Ceará, terça-feira. Já o Criciúma ficou com 17, em 12º e recebe o Paysandu na próxima terça. 

Luiz e a 'cera'

O goleiro Luiz foi destaque do Criciúma. Sempre que o Tigre precisou, e foram muitas vezes, o goleiro estava lá. Defendeu, afastou, e ainda ganhou tempo fazendo 'cera'. 

Brenner erra gol sem goleiro

No segundo tempo, o jogo já era dramático. O Inter pressionava muito atrás do gol de empate. E viria não fosse um erro bizarro de Brenner. Uendel cruzou, o goleiro estava vencido e o atacante acertou a trave. Em outro lance, entraria cara a cara com o goleiro, mas errou o domínio e a bola escapou. 

Gol cedo era tudo que o Inter queria. O Criciúma fez

O Inter, durante a semana, ressaltou a importância de um gol cedo. Queria marcar logo para dar tranquilidade aos jogadores. Com uma das piores campanhas da Série B como mandante, o Colorado queria trazer a torcida para seu lado. Saiu para atacar, é verdade, mas foi surpreendido. Em uma falta lateral, o erro de posicionamento coletivo da zaga, Danilo Fernandes deu rebote para o meio após uma pancada vinda da esquerda e num bate-rebate foi Lucão quem conseguiu pegar como queria. Colocou nas redes aos 5 minutos e abriu o placar. Em seguida, o Criciúma postou-se totalmente de forma defensiva. Com todos os jogadores atrás da linha da bola, esperou o Colorado, que martelou, martelou, martelou e não conseguiu igualar na etapa inicial.

Duelo familiar e tio tenta 'usar' sobrinho

De um lado o tio, Luiz Carlos Winck. Do outro o sobrinho, Claudio Winck. E o mais velho usou todo conhecimento sobre o mais jovem para montar sua equipe. O Criciúma de Luiz Carlos (treinador) postou seus jogadores no lado esquerdo de ataque. Povoou as costas do sobrinho, Claudio, lateral direito do Inter. Forçou, assim, uma série de faltas cometidas pelo atleta, cuja vocação é ofensiva.

Paciência tem limite: D'Alessandro discute com torcida

A torcida do Internacional tentou, e muito, apoiar o time. Não vaiou antes do jogo, não deixou o clima tenso. Apoiou, gritou, aplaudiu. Por 45 minutos. Vendo sua equipe perder e não ameaçar de forma direta o gol de Luiz, do Criciúma, as vaias foram inevitáveis ao fim do primeiro tempo. Na volta dos vestiários, um torcedor xingou jogadores do Inter. D'Alessandro não gostou e sinalizou com a mão para os torcedores irem embora. Outras vaias ecoaram, e o argentino seguiu com movimentos com as mãos como quem diz: "Não gostou, vai embora".

Pressão, nervosismo, tensão, chances perdidas

O Inter pressionou desde o primeiro segundo da etapa complementar. Marcou dois gols, ambos anulados por marcação de impedimento antes da conclusão em gol. Criou dezenas de momentos perigosos. Pecou, muitas vezes, pela pressa. Mesmo sem vaias ou clima ruim vindo da torcida, o Colorado queria muito marcar. E parecia difícil. Aos 29 minutos, Brenner perdeu uma chance claríssima de gol. Sem goleiro, acertou a trave após cruzamento. Mas nos acréscimos, Klaus, de cabeça, igualou o placar. 

Nova camisa estreia sob críticas

O Inter estreou sua nova camisa. Vermelha, com uma faixa horizontal em um tom mais escuro da mesma cor, o uniforme foi apresentado em evento na última quinta-feira. Deste então recebeu críticas da torcida. No entanto, segundo o presidente Marcelo Medeiros, em 48 horas o nova camisa do Inter bateu as anteriores em número de vendas.

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 1 X 1 CRICIÚMA

Data: 08/07/2017 (Sábado)
Local: estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Árbitro: Dyorgines Jose Padovani de Andrada (ES)
Auxiliares: Fabiano da Silva Ramires e Edson Glicerio dos Santos (ambos do ES)
Renda: R$ 525.574,00
Público: 25.492
Cartões amarelos: Jonathan Lima (CRI), Diogo Matheus (CRI), Luiz (CRI), Barreto (CRI); Felipe Gutiérrez (INT), Klaus (INT);
Gols: Lucão, do Criciúma, aos 5 minutos do primeiro tempo; Klaus, do Inter, aos 48 minutos do segundo tempo; 

INTERNACIONAL
Danilo Fernandes; Claudio Winck (Juan), Victor Cuesta, Klaus e Uendel; Rodrigo Dourado, Edenílson, Felipe Gutiérrez (Brenner) e D'Alessandro; Nico López (Diego) e William Pottker.
Técnico: Guto Ferreira

CRICIÚMA
Luiz; Diogo Matheus, Rafael Silva, Edson Borges e Diego Giaretta; Jonathan Lima, Barreto (Jocinei), Douglas Moreira (Ricardinho) e Fabinho Alves (Alex Maranhão); Lucão e Silvinho.
Técnico: Luiz Carlos Winck

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos