Ataque desencanta, Inter bate o Ceará e espanta crise na Série B

Do UOL, em Porto Alegre

O ataque do Internacional não marcava um gol há quase 9 horas de bola rolando. Eram cinco jogos e meio sem balançar as redes rivais. Até os 11 minutos da partida desta terça-feira (11). Mas no encontro com o Ceará, o setor ofensivo desencantou e marcou logo dois, dando a vitória por 2 a 0 ao time gaúcho, que espantou a crise pela qual passava na segunda divisão.

Foram dois resultados negativos em série e logo em casa. Perdeu para o Boa Esporte e empatou com o Criciúma. Só que fora de casa o Colorado tem a melhor campanha da Série B. Confirmou isso com o resultado positivo.

O Inter pulou para 21 pontos e 'colou' no G-4 da classificação. No próximo sábado o Colorado visita o CRB. Já o Ceará parou com 18 e recebe o Juventude também no sábado.

Nico e Pottker se acham

Protagonistas de todos os movimentos ofensivos do Inter, a dupla de ataque formada por William Pottker e Nico López 'se achou'. Com muitas tabelas e movimentações em velocidade, mesmo sem a figura de um centroavante fixo o time gaúcho se impôs pela boa jornada da dupla ofensiva. Não foram apenas os gols, mas também uma série de jogadas com movimentações coordenadas entre eles.

Ruim em casa, muito bem fora dela

Dono da segunda pior campanha como mandante na Série B, o Internacional é absoluto quando joga longe de casa. A vitória contra o Ceará só reforçou o time vermelho no topo da tabela dos visitantes. São 14 pontos em 7 jogos longe do Beira-Rio. Mais de 60% de aproveitamento.

Inter põe Ceará 'nas cordas' em 20 minutos

O Internacional não demorou para arrancar o resultado. Como se estivesse engasgado pelos dois tropeços que teve em casa, o Colorado saiu para o ataque. E o gol estava 'preparado'. Logo aos 11 minutos, Claudio Winck bateu um lateral rápido para Edenílson, que cruzou e Pottker marcou. Recuar? Não. Menos de 10 minutos mais tarde, o Internacional teve uma sequência de chutes e um golaço. Primeiro uma pancada de Claudio Winck defendida pelo goleiro Éverson. Pottker, livre, sozinho, bateu e o goleiro pegou de novo. A terceira tentativa foi de Nico López que, de primeira e de fora da área, colocou no ângulo. Em seguida o uruguaio tabelou com Pottker e acertou a trave. O Ceará estava 'nas cordas' e dois gols atrás.

Winck vai bem na frente, mas falha atrás

Claudio Winck foi um dos destaques ofensivos do Internacional. Em seu terceiro jogo como titular, o jogador que começou a temporada no Sub-23 do Colorado participou dos dois gols do primeiro tempo. Mas também falhou na parte defensiva. Foi em erro de marcação dele que o Ceará criou sua principal oportunidade, aos 38 minutos. Em outros lances, perdeu disputas de um contra um e acabou batido. Aos 28 minutos do segundo tempo teve uma chance cara a cara com o goleiro, sozinho, tentou encobrir e facilitou a vida do rival. 

Jogo é paralisado por uso de sinalizadores

Aos 14 minutos do segundo tempo, sinalizadores acesos pela torcida do Ceará forçaram a paralisação do jogo. Policiais e seguranças contratados foram até eles para solicitar o fim da utilização dos equipamentos. Durante quase cinco minutos, os atletas em campo esperaram o recomeço do jogo, que ocorreu normalmente em seguida. 

Gutiérrez protagoniza confusão e quase é expulso

A partir dos 35 do segundo tempo, o chileno Felipe Gutiérrez foi protagonista de uma confusão. Uma discussão com Magno Alves acabou gerando revolta de Elton e Cuesta. Ambos levaram amarelo. No recomeço do jogo, o Inter esperava o 'fair play' e chutar a bola para o campo do Ceará. Mas o alvinegro retomou a bola e saiu para o ataque. Irritado, Gutiérrez foi até Richardson e acertou um chute por trás. Edenílson também estava na jogada e o árbitro equivocou-se ao dar amarelo ao ex-corintiano. Gutiérrez já tinha amarelo e poderia ser expulso. Em seguida, Guto Ferreira tirou ele do time para evitar a expulsão. 

FICHA TÉCNICA
CEARÁ 0 X 2 INTERNACIONAL


Data: 11/07/2017 (Terça-feira)
Local: estádio Castelão, em Fortaleza (CE)
Árbitro: Leandro Bizzio Marinho
Auxiliares: Danilo Ricardo Simon Manis e Miguel Caetano Ribeiro da Costa
Cartões amarelos:  Felipe Gutiérrez (INT), Cuesta (INT), Edenílson (INT), Diego (INT), Uendel (INT) Claudio Winck (INT); Rafael Pereira (CEA), Elton (CEA);
Gols: William Pottker, do Inter, aos 11 minutos do primeiro tempo; Nico López, do Inter, aos 19 minutos do primeiro tempo;

CEARÁ
Éverson; Thiago Cametá, Rafael Pereira, Luiz Otávio e Rafael Carioca; Raul (Elton), Richardson, Pedro Ken (Lelê) e Ricardinho; Roberto (Cafú) e Magno Alves.
Técnico: Marcelo Chamusca

INTERNACIONAL
Danilo Fernandes; Claudio Winck, Klaus, Victor Cuesta e Uendel; Rodrigo Dourado, Edenílson, Felipe Gutiérrez (Fabinho) e D'Alessandro (Juan); William Pottker e Nico López (Diego).
Técnico: Guto Ferreira

UOL Cursos Online

Todos os cursos