Por que jogar fora de casa tem sido solução para o Inter na Série B

Do UOL, em Porto Alegre

  • Ricardo Rimoli/AGIF

    Dentro de casa, o Inter tem sofrido na Série B. Mas fora de casa vai muito bem

    Dentro de casa, o Inter tem sofrido na Série B. Mas fora de casa vai muito bem

No começo do ano, o Inter calculava terminar a Série B com 90% de aproveitamento em casa. Passadas 12 rodadas do torneio, jogar longe do Beira-Rio é um prêmio. Vindo de dois compromissos como mandante sem vencer e com a segunda pior campanha como local, o Colorado comemora o jogo contra o Ceará nesta terça-feira (11) a partir das 20h30 (de Brasília) ser em Fortaleza. E tem motivos para isso.

Com 11 pontos conquistados em seis jogos, o time gaúcho é o melhor visitante da segunda divisão. Longe de casa conquistou quase a totalidade dos pontos que tem no torneio. Soma 18 ao todo. Ganhou três vezes, empatou duas e perdeu apenas para o Paysandu.

As explicações começam pela parte tática. Os rivais que atuam no Beira-Rio jogam muito fechados. Com todos atrás do meio de campo, esperam erros do Inter para sair rapidamente em contra-ataque. E assim têm obtido bons resultados. E a reclamação contra a retranca rival é recorrente a cada jogo.

"Jogar fora de casa é diferente. Em casa os times jogam sempre atrás da linha da bola, postados com muitos jogadores na defesa. É difícil furar essa barreira. Mas melhoramos. Criamos, roubamos bolas no ataque, merecíamos a vitória que não veio",disse Guto Ferreira depois do 1 a 1 com o Criciúma.

Em casa, o Inter entra em campo pressionado pela torcida. Descontentes pela campanha na Série B, os aficionados cobram muito. Desdeo primeiro minuto, querem o Inter 'dentro' do adversário, marcando, arrancando a vitória. E por vezes, quando as coisas não acontecem, tal empurrão gera ansiedade.

No intenção de acertar o quanto antes, os jogadores acabam errando e autorizando o adversário a criar contra-ataques. E o efeito-dominó acaba estourando na defesa vermelha.

Fora de casa, quem precisa atacar, ao menos um pouco, é o adversário, que também está sob olhar da sua torcida e querendo os três pontos. Desta forma, o Inter encontra mais espaços para jogar, cria opções ofensivas e tem conquistado os melhores resultados. Se erra, não é pressionado pela torcida e após os jogos não corre o risco de ver protestos até violentos como têm ocorrido no Beira-Rio.

"O resultado virá, temos certeza disso. O grupo ficou indignado pelo empate (com o Criciúma). Tiveram bom desempenho, organização, pressionando, atacando sem se expor. Mas não conseguimos o resultado. Mas estamos crescendo e temos convicção que os resultados virão", disse o vice de futebol Roberto Melo.

FICHA TÉCNICA
CEARÁ X INTERNACIONAL

Data e hora: 11/07/2017 (terça-feira), às 20h30 (Brasília)
Local: estádio Castelão, em Fortaleza (CE)
Transmissão na TV: PPV
Árbitro: Leandro Bizzio Marinho (SP)
Auxiliares: Danilo Ricardo Simon Manis e Miguel Caetano Ribeiro da Costa (ambos de SP)
INTERNACIONAL: Danilo Fernandes; Claudio Winck, Klaus, Victor Cuesta e Uendel; Rodrigo Dourado, Edenílson, Felipe Gutiérrez e D'Alessandro; William Pottker e Nico López.
Técnico: Guto Ferreira
CEARÁ:  Éverson; Thiago Cametá, Rafael Pereira, Luiz Otávio e Romário; Raul, Richardson, Pedro Ken e Ricardinho; Roberto e Magno Alves.
Técnico: Daniel Azambuja

UOL Cursos Online

Todos os cursos