Atacante do Ceará registra queixa contra atleta do Inter por injúria racial

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

No fim da manhã desta quinta-feira (13), o atacante Elton, do Ceará, realizou Boletim de Ocorrência acusando o zagueiro Victor Cuesta, do Inter, de injúria racial no confronto entre as duas equipes na última terça-feira, em Fortaleza. O jogador esteve acompanhado do gerente jurídico do clube, Gabriel Bedê. 

Reprodução

O Boletim de Ocorrência demorou cerca de 20 minutos para ser registrado na Delegacia de Roubos e Furtos da capital cearense. O protocolo segue as acusações feitas pelo atacante após a partida. Segundo ele, Cuesta o chamou de 'macaco' em discussão durante o segundo tempo do confronto que terminou 2 a 0 para os gaúchos. 

No Boletim de Ocorrência, Elton relata ainda que seu companheiro de equipe, o meia Cafú, também foi ofendido por Cuesta. Segundo relatou no documento, o jogador foi chamado de 'preto de m..'. 

A partir do registro do fato, cabe ao Ministério Público e à Delegacia em questão a abertura de um inquérito. Como uma das partes não encontra-se no Estado do registro, a tendência é que isso demore bastante a ocorrer.

Não há registro de imagem do exato momento em que, segundo Elton, Cuesta usou tais palavras contra ele. Na transmissão de televisão do jogo, apenas o momento em que o atacante se dirige ao árbitro gesticulando, apontando para o zagueiro do Inter e o acusando é que aparece claramente. 

Na quarta-feira, o argentino se manifestou rapidamente e negou ter utilizado termos racistas contra o colega de profissão. Segundo Cuesta, nunca fez ou faria tal coisa. 

O árbitro Leandro Bizzio Marinho não registrou qualquer situação sobre o caso na súmula do jogo, oficializada no site da CBF na manhã de quarta-feira. 

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos