Edenílson diz que Inter não se impôs. Pottker reclama pênalti não marcado

Do UOL, em Porto Alegre

  • Itawi Albuquerque/Futura Press/Estadão Conteúdo

    Em Maceió, Diego Corrêa bate para o gol e abre o placar para o CRB diante do Internacional pela Série B de 2017

    Em Maceió, Diego Corrêa bate para o gol e abre o placar para o CRB diante do Internacional pela Série B de 2017

O Internacional saiu de campo, após a derrota de 2 a 0 para o CRB, com um misto de sensações. A frustração pelo desempenho ganhou acréscimo de reclame para cima da arbitragem de Heber Roberto Lopes. Os jogadores do time gaúcho reclamaram lance com toque de mão dentro da área nos minutos finais.

Com ou sem pênalti, o Inter não esteve perto de marcar e falhou atrás.

"A gente não se impôs no primeiro tempo, esperamos o time deles. E eles vieram para cima. Só acho engraçado que o juiz não viu as coisas. Achei ele caseiro, mesmo sendo experiente", disse Edenílson na saída de campo.

Heber Roberto Lopes foi criticado, depois, por outro jogador. William Pottker contestou a decisão do árbitro ao não assinalar pênalti antes do segundo gol do CRB. No lance, Edenílson chuta e a bola bate no braço direito de um zagueiro.

"Claramente foi pênalti. Claramente. Não é desculpa, não é desculpa. Mas pô, marca para a gente também", afirmou Pottker.

O primeiro gol do CRB saiu aos 44 minutos do primeiro tempo, após tabela de Diego e infiltração às costas de Edenílson e Cláudio Winck. O segundo gol foi marcado aos 44 da etapa final, com Flávio Boaventura ganhando no alto e cabeceando no canto direito.

Com a derrota, o Internacional estaciona nos 21 pontos e deixa de entrar na zona de acesso. O time de Guto Ferreira agora é sexto colocado na Série B. Na próxima rodada, recebe o Luverdense, na terça-feira.

UOL Cursos Online

Todos os cursos