Inter sofre, mas bate o Luverdense aos 47 do segundo tempo com gol polêmico

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Reprodução/SporTV

    Jogadores do Luverdense se revoltam com marcação da arbitragem

    Jogadores do Luverdense se revoltam com marcação da arbitragem

O Inter sofreu muito, mas bateu o Luverdense. Com gol polêmico, aos 47 do segundo tempo, o time vermelho fez 1 a 0, gol de William Pottker, nesta terça-feira (18).

O lance ocorreu quando Carlos enfiou para Joanderson. Pottker estava impedido, mas saiu do lance. Só que o bandeira Márcio Eustáquio Santiago havia levantado a bandeira. O árbitro Igor Junior Benevenuto não apitou e mandou o lance seguir. Joanderson, sem impedimento, deu para Pottker marcar. O problema é que o goleiro Diogo Silva parou na jogada, crente do impedimento e tudo isso gerou inconformidade sem tamanho.

Os jogadores do Luverdense, irritados, cercaram o árbitro. O jogo ficou parado por longos minutos. Houve muita confusão, o presidente do clube visitante chegou a invadir o gramado do Beira-Rio. Mas por fim, vitória dos locais.

O Inter subiu para o quinto lugar na competição. Agora com 24 pontos, está três atrás do líder, Guaraní, e um atrás do G-4. Na próxima rodada pega o Vila Nova-GO. O Luverdense, na zona de rebaixamento, tem 16 pontos e encara o Paraná na próxima rodada.

Nico López perde gols e sai bravo

Nico López desperdiçou duas chances de gol pelo Inter. Em uma delas, após receber de D'Alessandro, em vez de devolver tentou o chute, defendido pelo goleiro. Ao ser substituído, aos 34 do segundo tempo, saiu bravo e sequer ficou no reservado acompanhando o fim do jogo. 

Danilo Silva é inseguro na zaga

O Inter pouco foi atacado. Mas quando foi, Danilo Silva assustou os presentes. Com lances em que errou saídas de jogo ou posicionamentos, arrancou calafrios dos presentes. 

Inter preserva D'Ale, empilha chances mas não faz

D'Alessandro não começou a partida contra o Luverdense. O meia argentino de 36 anos foi preservado devido ao desgaste muscular. Diego entrou em seu lugar e ocasionou uma mudança de formação no time gaúcho. O 4-3-3 foi a formação adotada, numa postura bastante ofensiva. E por adiantar suas linhas e povoar o campo rival, o Colorado empilhou chances. Com 2 minutos Nico López marcou, mas o gol foi anulado por impedimento. Aos 22 William Potter acertou a trave. No minuto seguinte Edenílson perdeu uma chance cara a cara com o goleiro Diogo Silva. Mas o gol não saiu. 

Sejam mais guerreiros... Time sem vergonha...

Era 40 minutos do primeiro tempo e a torcida do Internacional começou a mostrar sua insatisfação. O cântico "sejam mais guerreiros, isso é Inter, não é Grêmio" começou a ser entoado do espaço onde normalmente fica a organizada Guarda Popular, que não teve materiais no estádio devido a punição imposta pela torcida. Em seguida veio uma música mais pesada. "Jogadores, não sejam mercenários, respeitem a torcida, que paga seus salários", cantavam. E ao fim do primeiro tempo, vaias e gritos de "time sem vergonha".

Apertou? Chama o D'Ale

Eram 20 do segundo tempo e o Internacional não vencia o Luverdense em casa. Era vaiado pela torcida e tinha perdido o ímpeto inicial. Já não criava como antes. Foi quando Guto Ferreira resolveu abrir mão da preservação. Colocou D'Alessandro no lugar de Felipe Gutiérrez. 

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 1 X 0 LUVERDENSE


Data: 18/07/2017 (Terça-feira)
Local: estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Árbitro: Igor Junio Benevenuto
Auxiliares: Márcio Eustáqui Santiago e Celso Luiz Silva
Renda: R$ 188.643,00
Público: 10.393 (total)
Cartões amarelos: Sérgio Motta (LUV), William (LUV), Paulinho (LUV); Claudio Winck (INT), William Potker (INT), Edenílson (INT), D'Alessandro (INT); 
Gols: William Pottker, do Inter, aos 47 minutos do segundo tempo; 

INTERNACIONAL
Danilo Fernandes; Claudio Winck, Danilo Silva, Victor Cuesta e Uendel; Rodrigo Dourado, Edenílson, Felipe Gutiérrez (D'Alessandro) e Diego (Carlos); William Pottker e Nico López (Joanderson).
Técnico: Guto Ferreira

LUVERDENSE
Diogo Silva; Aderlan, Willian, Pablo e Paulinho; Ricardo, Moacir e Sérgio Mota (Marcos Aurélio); Rafael Silva, Douglas Baggio (Rafael Ratão) e Alfredo (Erik).
Técnico: Júnior Rocha
 

UOL Cursos Online

Todos os cursos