Virou moda: Após SP, sal grosso no campo é 'arma' contra má fase do Inter

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Marinho Saldanha/UOL

    Pedras de sal grosso espalhadas pelo campo do Beira-Rio antes de Inter e Oeste

    Pedras de sal grosso espalhadas pelo campo do Beira-Rio antes de Inter e Oeste

Se não está sendo suficiente técnica, tática e esforço, um pouco de sorte ou apelar ao sobrenatural não é proibido. E pensando nisso, alguém tentou ajudar o Inter. O autor desconhecido apelou para mandinga e espalhou sal grosso ao lado do gramado do Beira-Rio pouco antes da partida contra o Oeste nesta terça-feira (25) pela 17ª rodada da Série B. E a estratégia já deu certo no São Paulo. 

O punhado está colocado em frente às cadeiras, na parte em que o piso sintético antecede o gramado natural da casa do Inter. São dois locais em que as pedras de sal estão espalhadas. Não se sabe se foi feito por profissional do clube, torcedor, ou qualquer um que passe por ali. 

O sal grosso é conhecido na crença popular por afastar o 'olho grande' e os 'maus fluidos'. E já foi usado pelo próprio Inter nos momentos que antecederam um Gre-Nal de 2012. Na ocasião, Paulo Paixão, preparador físico, foi o responsável pelo apelo ao sobrenatural. Deu certo, e no clássico em que o técnico do Grêmio, Vanderlei Luxemburgo, foi expulso por uma confusão com gandula, o Colorado bateu o Grêmio. 

Na luta contra a Série B, ano passado, o Internacional repetiu expediente. Mas sem a mesma sorte. 

Não começou com o Inter. Nos dois últimos jogos em casa, o São Paulo viveu momentos semelhantes. Também o sal grosso foi usado e o time paulista conseguiu não perder para Vasco e Grêmio. O Tricolor bateu os cariocas e empatou com  os gaúchos, subindo na luta contra as últimas posições do Brasileiro. 

Inter e Oeste testam a força da 'mandinga' a partir das 21h30 (de Brasília).

UOL Cursos Online

Todos os cursos