Presidente do Paraná diz que agressão motivou saída de Lisca: "Desrespeito"

Do UOL, em São Paulo

Horas após a saída de Lisca pegar a torcida de surpresa, o presidente do Paraná Clube, Leonardo Oliveira, veio a público explicar motivo da demissão. Ele afirma que o treinador agrediu outro integrante da comissão técnica e falou em desrespeito, mas não quis dar muitos detalhes sobre o ocorrido.

"Chegou a acontecer a agressão, e isso é o que resume o fato. Mas não devemos expor o Paraná para não prejudicar o trabalho que vem sendo feito", diz o dirigente, que decidiu se pronunciar para esclarecer a decisão tomada na manhã deste sábado (2). Como o Tricolor briga pelo acesso e chegou à semifinal da Primeira Liga, a saída de Lisca foi inesperada.

"Uma relação de trabalho se encerra quando acaba o respeito. Vivemos uma situação de desrespeito à instituição e aos profissionais que vêm dedicando suas vidas à instituição, e isso não será tolerado, seja quem for que o faça. Este foi o motivo", discorreu Leonardo Oliveira, que trata a demissão como uma reação impreterível ao ocorrido.

"O que tinha de ser feito foi feito, tomamos a melhor decisão pensando exclusivamente no melhor para o Paraná", diz ele. "É uma situação que acabou culminando com uma falta de respeito tremenda ao Paraná Clube. Isso nos expôs, expôs os atletas. Foi algo presenciado por toda a comissão, por todos os atletas", continua o presidente tricolor.

Neste sábado a equipe foi comr Matheus Costa e acabou sendo derrotada por 1 a 0 pelo Atlético-MG, assim sendo eliminada na semifinal da Primeira Liga. Questionado sobre o substituto de Lisca, o presidente deu a entender que o técnico interino pode ser efetivado.

"Ficou provado para nós que é a nossa comissão técnica permanente é o que está nos trazendo resultados. Já passaram três treinadores [pelo clube] neste ano, e a equipe continua com o mesmo padrão, a mesma eficácia", opina.

Além das declarações, o presidente paranista ainda divulgou um comunicado oficial sobre a saída de Lisca, confira abaixo:
 

Existem inúmeros motivos que podem levar um colaborador a ser desligado do seu trabalho.
 
A partir disso, em nome do Paraná Clube, ressalto que, apesar do trabalho magnífico desempenhado dentro de campo, o técnico Lisca não cumpriu com alguns fatores que se fazem obrigatórios numa relação de trabalho.
 
O fairplay profissional não é somente um elemento de jogo: é também obrigatório no extracampo. E vale pra todos.
 
Esta demissão se deu pela extrapolação dos limites da boa convivência.
 
E a partir de agora, este assunto está oficialmente encerrado. E passará a ser tratado apenas internamente pelo nosso setor jurídico.
 
Tivemos que escolher por este caminho. Não era o nosso plano. Repetimos: foi uma escolha bastante difícil. Mas fizemos o que tinha que ser feito.
 
Pedimos a todos os torcedores que evitem proliferar notícias falsas e mais especulações sobre o assunto.
 
Porque seguiremos em frente. 
 
E a torcida precisa seguir também.
 
Estamos em 5o lugar na Série B. Esta colocação é fruto do trabalho de muita gente, muita gente. Lembrem-se disso.
 
E a continuidade deste trabalho segue nas mãos destes profissionais.

O trabalho vai continuar. E, eu asseguro, mais forte que nunca.

UOL Cursos Online

Todos os cursos