Guto fala em vacilo e jogo de contato após derrota do Inter contra o Ju

Do UOL, em Porto Alegre

  • Ricardo Duarte/SC Internacional

    Treinador citou 'gramado duro' e estratégia do Juventude em jogo na Serra

    Treinador citou 'gramado duro' e estratégia do Juventude em jogo na Serra

Guto Ferreira gostou da atuação do Internacional diante do Juventude, mas reconheceu que o time produziu menos do que o habitual. Neste sábado (9), logo após a derrota de 2 a 1 no Alfredo Jaconi, o treinador citou um vacilo defensivo e jogo baseado no contato físico como explicações para o fim da série de seis vitórias e perda da liderança da Série B.

O Colorado parou nos 42 pontos e foi ultrapassado pelo América-MG, que venceu o Paysandu na sexta-feira e chegou aos 44 pontos.

"Começamos bem, nos primeiros 20 minutos empurramos o Juventude para o campo de defesa, criamos e não fizemos. Depois disso o Juventude encaixou uns lances, roubou melhor. Deixamos cair, levamos o gol e empatamos. No segundo tempo o jogo começou muito intenso. No momento em que começávamos a criar, tivemos um problema no Uendel. E nessa mudança aí a equipe ficou mexida. Demos um vacilo, levamos o gol e perdemos. Tivemos a chance de vencer, o Juventude venceu nos detalhes e nos nossos erros. Não foi o nosso melhor jogo, longe disso, mas não foi o pior. Foi competitivo", disse Guto.

E de fato, o Inter começou bem. Mas aos poucos perdeu profundidade. Não teve repertório para escapar das linhas baixas do Juventude. Vazou na bola aérea defensiva, mas reagiu rápido e empatou ainda no primeiro tempo. Na etapa final, ficou longe do gol por muito tempo. E quando agrediu mais, sofreu em contra-ataque rápido que terminou no fundo da rede.

"Isso é o futebol. Você vai, impõe o jogo. Não quero falar muito para não parecer desculpa. O gramado estava duro, com bola viva. O gramado amarrou o jogo, o jogo do Inter é mais técnico. Joga com a bola no chão. O jogo com bola viva é de contato. Isso é o jogo do Juventude. Oscilar é normal, você cria e o adversário também", comentou o treinador. "Eles vieram para jogar no nosso erro e conseguiram. Talvez tenhamos criado mais, mas não conseguimos empurrar para dentro. Eles conseguiram", acrescentou.

O Internacional volta a campo no sábado que vem, em Porto Alegre, quando recebe o Figueirense pela 24ª rodada da Série B.

UOL Cursos Online

Todos os cursos