Arma para o segundo tempo: gol não muda status de Nico López no Inter

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Internacional/Divulgação

    Nico López é considerado valioso para o segundo tempo das partidas

    Nico López é considerado valioso para o segundo tempo das partidas

Nico López saiu do banco e resolveu o jogo. O uruguaio marcou o gol que deu a vitória e a liderança isolada ao Colorado na Série B. Mas nem mesmo o feito muda o status atual no elenco. Artilheiro do time na temporada, ele é considerado valioso, mas só para o decorrer das partidas.

Na avaliação da comissão técnica do Inter, Nico não vai tão bem nos jogos quando começa como titular. Tem dificuldades em fechar a linha de marcação pelo flanco e por isso está atrás de Eduardo Sasha.

E mesmo que tenha um poder de conclusão melhor e que se esforce para evoluir taticamente, o uruguaio ainda precisa conquistar uma nova condição. Hoje a avaliação feita pelo técnico Guto Ferreira é que Nico precisa encontrar marcadores mais cansados e dar 'cara nova' ao time. Isso só ocorre no decorrer dos compromissos.

"Às vezes, se eu começar a utilizar ele de cara, posso perder a arma. E esta arma pode não resolver de cara como resolve quando entra. Não digo que, com isso, vou manter ele na mesma situação. Faltam 12 jogos e muita coisa pode acontecer. Nós precisamos de jogadores como o Nico, como o Camilo, entrando como estão. Os que tem começado, estão bem também, com consistência e trabalho. E é este trabalho que nos permite uma entrada com superioridade física e usando a qualidade técnica que tem para fazer a diferença. Isso é trabalho de equipe", afirmou o técnico Guto Ferreira.

Nico López tem 45 partidas neste ano e 15 gols marcados. Com a vitória sobre o América-MG, o Colorado pulou para 51 pontos e é líder isolado da segunda divisão. Para o confronto com o Santa Cruz, no próximo sábado, o gringo está suspenso com o terceiro cartão amarelo. Não será desta vez que começará uma partida. 

UOL Cursos Online

Todos os cursos