Gramado de Série B? Sequência de shows detona Beira-Rio, e será rotina

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Marinho Saldanha/UOL

    Gramado do Beira-Rio com marcas deixadas por palco de shows

    Gramado do Beira-Rio com marcas deixadas por palco de shows

Quem assistiu à partida entre Internacional e América-MG pôde perceber um dos lados do gramado do Beira-Rio totalmente prejudicado. Marcado pela montagem e desmontagem do palco dos shows de Bon Jovi e The Who, o piso da casa vermelha esteve irreconhecível. E a isso ainda será rotina até o fim do ano.

Com o show de Bon Jovi realizado na terça-feira passada (19) e os britânicos do The Who tocando nesta terça (26), o gramado sofreu. Não só pela cobertura colocada para suportar a presença de pessoas, mas pela rotina de colocação e desmontagem de palcos.

As placas plásticas que servem para proteger a grama também evitam a entrada de oxigênio e suas marcas ficaram evidentes no campo. Para recuperação seria necessário ao menos sete dias. Prazo que não foi atingido com as 24 horas de intervalo em relação ao jogo contra o América-MG, disputado na quarta, e que também não será suficiente para recuperar o piso para o jogo contra o Santa Cruz, no sábado.

Em contato com a reportagem do UOL Esporte, a administração do Beira-Rio justificou a condição do gramado com a realização dos shows. E que tal situação não deve se repetir.

Mas o calendário de eventos no estádio do Inter mostra o contrário. Dia 13 de outubro, o Beira-Rio recebe o show de Paul McCartney. Por sorte os dois jogos seguintes da Série B são fora de casa. Mas ainda estão marcados eventos no dia 27, com show de John Mayer, e 7 de novembro, com show da banda Green Day.

"Hoje foi mais atípico porque o jogo foi menos de 24 horas depois de show. E tivemos dois shows ainda. Em outros jogos não devemos ter isso, teremos mais tempo para tratar o gramado depois da desmontagem de palco e tablado. Mas não foi um impeditivo muito grande, era mais a aparência ruim do que realmente o estado do gramado. Ninguém reclamou, não houve momento que atrapalhasse. Então acho que mesmo que com o show acontecendo, o trabalho feito, a desmontagem e o trabalho surtiu efeito e não tivemos problemas com isso", disse o vice de futebol do Inter, Roberto Melo.

No sábado, novamente as marcas no gramado serão vistas. Até o jogo contra o Santa Cruz o piso deve melhorar, mas não totalmente. O duelo aponta para sábado às 16h30 (de Brasília), no Beira-Rio.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos