Inter fica com 10, leva pressão, mas bate o Brasil-RS com gol de Damião

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • VINíCIUS COSTA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

    Leandro Damião comemora gol marcado sobre o Brasil de Pelotas

    Leandro Damião comemora gol marcado sobre o Brasil de Pelotas

Foi mais difícil do que o esperado. O Inter tinha uma partida controlada até Eduardo Sasha ser expulso, no começo do segundo tempo. Mas o quadro virou, houve pressão e a vitória sobre o Brasil de Pelotas acabou conquistada à ferro e fogo. Nesta segunda-feira (09), o placar de 1 a 0 com gol de Damião colocou o Colorado mais perto do regresso à Série A.

O Colorado pressionou durante todo primeiro tempo. Construiu a vitória com gol de Leandro Damião aos 50 minutos. E tinha tudo para fazer ainda mais na etapa final. Não fosse a expulsão de Eduardo Sasha, em lance forte com Éder Sciola. Aí foi o Brasil de Pelotas que passou a pressionar e o Inter tentar ganhar tempo. Tanto fez que acabou 1 a 0.

Com mais três pontos na conta, o Colorado pula para 57 e abre novamente seis pontos em relação ao segundo colocado da Série B. O próximo compromisso será contra o Boa Esporte, fora de casa. Segundo cálculos do técnico Guto Ferreira, faltam quatro vitórias para confirmar o regresso à Série A.

Já o Brasil de Pelotas luta contra o rebaixamento. Ficou com 37 pontos e a distância em relação ao primeiro presente na zona pode cair para apenas dois pontos. Na 30ª rodada o Xavante recebe o América-MG.

Edenílson comanda ações no meio-campo

Edenílson foi destaque da partida. Ele não fez gol ou deu assistência, mas foi seguro na marcação e muito importante na abertura de espaços. 

Sasha aparece pouco e acaba expulso

Eduardo Sasha não apareceu repetidamente em lances ofensivos. Deu um bom passe para Pottker no primeiro tempo, mas não conseguiu concluir uma jogada sequer. E no começo da segunda etapa acabou cometendo uma falta dura em Éder Sciola e foi expulso. O lance chamou o Brasil de Pelotas, que perdia, para cima do Inter. 

Destino trai Marcelo Pitol

O goleiro do Brasil de Pelotas fez cera o jogo inteiro. A cada lance ele tratou de ganhar tempo, ficou no chão, reclamou, tirou as luvas, pediu atendimento. O árbitro percebeu a estratégia. Deu amarelo ao goleiro e cinco minutos de acréscimo. E foi aos 50 que o Inter marcou. D'Alessandro bateu falta - sua 16ª assistência no ano - e Leandro Damião colocou nas redes de cabeça.

Jogo de Gauchão: Confusão, cera e cartões de sobra

O Inter acertou a esperar um 'jogo de Gauchão' contra o Brasil de Pelotas. No Estadual disputado no primeiro semestre, todos os ingredientes da partida desta segunda-feira estão presentes. Confrontos físicos, faltas, reclamações. A cada jogador no chão empurrões de parte a parte. Foram oito cartões amarelos no primeiro tempo.

Inter ataca mesmo com 10, mas leva sustos

Mesmo com um jogador a menos, foi o Inter que seguiu atacando. Só que aberto ao contra-ataque. Desta forma, ao mesmo tempo que William Pottker perdeu chances, Claudio Winck e Leandro Damião acertaram a trave e Camilo obrigou Pitol a uma grande defesa, o Brasil ameaçou a meta de Danilo Fernandes. 

A primeira vez como rival: Clemer é ovacionado

Campeão da Libertadores e do Mundial, um dos jogadores mais respeitados e idolatrados daquela equipe, que começou a carreira de treinador no Inter e comandou até o principal. Clemer foi adversário. Nesta segunda-feira, o ex-goleiro esteve pela primeira vez no Beira-Rio para comandar o time oposto e a torcida mostrou apreço. Aplaudiu antes do jogo em reconhecimento a tudo que ele fez na história vermelha.

Pela quarta vez no ano, mesmo placar

Inter e Brasil de Pelotas jogaram pela quarta vez na temporada. O Colorado ganhou todas. Primeira Liga, Gauchão e duas vezes pela Série B, o 'melhor rival' para o Internacional em 2017 foi o Brasil de Pelotas, batido tanto no Beira-Rio quanto no Bento Freitas. 

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 1 X 0 BRASIL DE PELOTAS

Data
: 09/10/2017 (quarta-feira)
Local: estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha
Auxiliares: Bruno Raphael Pires e Cristhian Passos Sorence
Renda: R$ 523.507,00
Público: 24.816 (total)
Cartões amarelos:  Marlon (BRA), Calyson (BRA) Marcelo Pitol (BRA) Marcinho (BRA), João Afonso (BRA), Teco (BRA), Leandro Camilo (BRA); Victor Cuesta (INT),Pottker (INT), Edenílson (INT);
Cartões vermelhos: Eduardo Sasha (INT)
Gols: Leandro Damião, do Inter, aos 50 minutos do segundo tempo;

INTERNACIONAL
Danilo Fernandes; Cláudio Winck, Danilo Silva, Victor Cuesta e Uendel (Iago); Charles, Edenilson, D'Alessandro (Camilo), William Pottker e Eduardo Sasha; Leandro Damião (Nico López).
Técnico: Guto Ferreira

BRASIL DE PELOTAS
Marcelo Pitol; Éder Sciola, Leandro Camilo, Teco e Marlon; Leandro Leite, João Afonso (Rafinha), Clayson, Marcinho e Misael (Juninho); Lincom (Cassiano).
Técnico: Clemer

UOL Cursos Online

Todos os cursos