Guto diz que Inter perdeu confiança e quer trabalhar lado mental do time

Do UOL, em Porto Alegre

  • Ricardo Duarte/Inter

    Treinador disse que Inter pecou pela ansiedade e erros tiraram confiança

    Treinador disse que Inter pecou pela ansiedade e erros tiraram confiança

O cenário de acesso cada vez mais próximo elevou a ansiedade. A ansiedade fez o Internacional acelerar as decisões e as escolhas mais rápidas resultaram em erros. Os erros alijaram o time dos gols e sem gols o Colorado chegou a segunda partida em casa sem vitória. Neste sábado (3), logo depois do empate com o CRB, Guto Ferreira defendeu a ideia de que seu time perdeu confiança ao acumular lances equivocados e agora precisa se reencontrar.

Um reencontro psicológico. Sem mudança na filosofia de jogo. Sem alterar escalação.

"Precisamos de tranquilidade, precisamos equilibrar o mental da equipe para lutar a cada jogo. Não foi o que a gente buscava, mas somar nesse momento foi importante", disse o treinador. "As tentativas variaram, mas claro que teve um volume maior em um lado. O gol não saia, a ansiedade cresce e o equilíbrio emocional se vai… Você tenta resolver o quanto antes, mas o campeonato não é assim. Há duas rodadas todos falavam que ia chegar agora. Nós nem chegamos aos 64 e com dois jogos em casa. Mais do que nunca, o que tem predominado, é equipes jogando defensivamente. Fechadas. Em contra-ataque. Todo mundo joga no erro. E o Inter, por jogar em casa e ser equipe grande, busca furar retrancas e acaba se expondo. Contra o Ceará foi assim, agora se repetir. Temos que buscar soluções… Vamos ter que controlar o emocional e buscar. Temos cinco rodadas", completou.

Além de pecar na pontaria, o Inter também apresentou um problema crônico: apelou muito para as mesmas jogadas. Levantamentos em série para a área ou lances automáticos. Chutes da intermediária antes de procurar uma melhor opção.

"A gente até comentou no intervalo. Essa questão do capricho no último terço é típica do estado emocional. Gol cedo traz tranquilidade. Gol tarde começa a trazer coisas para a cabeça do jogador que nem sempre você consegue quebrar. Espero que na próxima partida a gente consiga fazer cedo e vencer lá fora. A última vitória foi fora", citou Guto Ferreira.

O treinador ainda desenvolveu o raciocínio de que os erros acabaram tirando a confiança durante o jogo contra o CRB.

"Passa por controle. Passa por reflexão. Acho que você vai aprendendo ao final de cada jogo. A cada dificuldade você amadurece e não volta igual ao próximo problema. Quando ele surge, você reflete sobre como resolveu. Se você conseguir resolver de maneira mais rápida, o problema some logo. Mas não se tem garantia. Vamos trabalhar, conversar. Refletir. E principalmente, vamos jogar. E que tudo aconteça da melhor maneira para não voltar. Mas não temos garantia nenhuma. Temos que trazer tranquilidade, mas essa ansiedade de ficar próximo… E passa pelo resultado do Ceará. Se a gente tivessse vencido lá, a postura agora seria outra. De deslanche. Com confiança lá em cima. Agora ela vai baixando", opinou.

Na próxima rodada, o Internacional visita o Luverdense. Com 62 pontos, o Colorado adiou em pelo menos duas rodadas o acesso matemático.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos