Edenílson entende vaias da torcida do Inter: "É um desabafo"

Do UOL, em Porto Alegre

  • Ricardo Duarte/Inter

    Edenílson reconhece que as vaias nos últimos jogos foram merecidas no Inter

    Edenílson reconhece que as vaias nos últimos jogos foram merecidas no Inter

Edenílson entendeu a razão pela qual a torcida do Inter vaiou o time ao fim dos dois últimos jogos. Segundo o meio-campista, foi um desabafo pelos maus resultados em casa. Em seis pontos disputados, apenas um foi conquistado.

O apoio veio durante os jogos, mas não o suficiente para fazer o Colorado vencer. Veio a derrota para o Ceará sob olhar de quase 40 mil pessoas. E o 0 a 0 diante do CRB com 23 mil no Beira-Rio. A decepção foi imensa.

"O torcedor não entra em campo, né? Ele nos incentiva para a gente lutar, ajuda a gente a tirar algo a mais. Mas quando acaba o jogo é normal, é um sentimento justo. É um desabafo. A gente sabe que precisa melhorar, sabe que em casa precisamos massacrar os caras e não só na posse. Mas com outras coisas", disse.

Contra o Ceará, ainda, um fato inusitado ditou o encerramento do jogo. Capitão do time e ídolo da torcida, D'Alessandro discutiu com torcedores que cobravam o time.

"O D'Ale a gente conhece. Ele é explosivo assim, mas a meu ver ele é um torcedor dentro de campo. Quando cheguei, ele me acolheu como se o Inter fosse a casa dele. Ele soube se conter, soube aceitar as vaias. Até porque, de seis pontos em casa fazer um é ruim", completou.

O Internacional encontrará outro clima nesta segunda-feira. Em vez da cobrança, a festa. Desde que chegou ao Mato Grosso, os jogadores receberam muito carinho. Nesta tarde treinam na cidade de Sorriso. E na segunda encaram o Luverdense em Lucas do Rio Verde, cujo prefeito é torcedor declarado do Inter e preparou uma grande festa para os jogadores.

O duelo da 34ª rodada da Série B está marcado para as 20h (de Brasília) no estádio Passo das Emas. 

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos