Internacional volta para Série A sem técnico e cheio de dúvidas

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • VINíCIUS COSTA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

    D'Alessandro foi capitão do Internacional em toda Série B e precisa renovar

    D'Alessandro foi capitão do Internacional em toda Série B e precisa renovar

A trajetória da Série B do Internacional ainda não chegou ao fim. Mas o objetivo foi atingido. Nesta terça-feira (14), ao empatar com Oeste em 0 a 0, o Colorado garantiu regresso à Série A. Mas engana-se quem pensa que 2017 chegará ao fim com terreno firme para construção de algo melhor.

O Inter volta, para começar, sem técnico. Na última rodada, demitiu Guto Ferreira, que havia assumido o time na vaga de Antonio Carlos Zago na terceira rodada da competição. Três antes do fim caiu junto a toda sua comissão técnica.

O ex-comandante já participava das movimentações de mercado indicando jogadores para o ano que vem. E com sua queda, acabou ocasionando a paralisação na construção do time que disputará a Série A.

No elenco, sobram dúvidas. Tirando Danilo Fernandes, Victor Cuesta, Rodrigo Dourado, D'Alessandro, Edenílson e Damião, todos os demais são questionados de alguma forma.

A disputa da Série B mostrou que o grupo de jogadores têm carências evidentes, analisadas pontualmente pela direção do clube ao longo do ano.

Claudio Winck precisou ser chamado do time B para assumir a lateral direita, Alemão não deu a resposta esperada. A zaga requer reforços, Danilo Silva também não conseguiu se firmar. Carlos e Carlinhos não terão contratos renovados. E ainda é necessário reposições para eventuais saída de Edenílson e Damião, com contratos perto do fim.

E as interrogações sobre o Inter não param apenas em nomes, mas na conduta da equipe no ano que vem. Após oscilar muito neste ano, ser vaiado e ver protestos repetidos da torcida, o Colorado não reconstruiu sua relação com os aficionados. Segue 'sob pressão', e desta forma começará mais um ano.

Ainda resta saber se D'Alessandro irá renovar seu contrato. O vínculo atual acaba em 31 de dezembro e somente depois da confirmação do acesso, que ocorreu nesta terça, é que a negociação da permanência vai ocorrer de fato.
 

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos