Baptista descarta volta de Kléber após derrota: "problema da diretoria"

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL

  • Joka Madruga/Futura Press

    Kléber em ação pelo Coxa em 2017: afastado pela diretoria nesse ano

    Kléber em ação pelo Coxa em 2017: afastado pela diretoria nesse ano

A primeira derrota da Eduardo Baptista no comando do Coritiba trouxe à tona novamente a situação do atacante Kléber, que não está atuando pelo clube. O Gladiador tem contrato até dezembro, mas treina afastado do grupo principal desde que pediu para rescindir e negociar com o Fluminense. Sem acordo no Rio, rejeitou a ideia inicial da rescisão e entrou em atrito com a direção coxa-branca. Ele chegou a ser sondado pelo Paraná Clube, mas a negociação não avançou.

O treinador foi questionado sobre se poderá ou não usar o atacante ao longo da Série B. "Comigo não foi nem colocado o nome dele. Não sei nem dizer o que ele é, se é carta fora, o que. É um problema da diretoria, em nenhum momento entrou em pauta. A gente tem um elenco aqui que a gente tem que trabalhar", descartou Baptista, que não viu no ataque o principal defeito da equipe no 3 a 2 para o Londrina, pela 8ª rodada da Série B, que pode tirar o time do G4.

"Erramos, defensivamente talvez tenha sido nosso pior jogo. Erros que poderiam ser evitados, mas aconteceu. Ofensivamente foi o jogo que mais produzimos fora de casa, tivemos algumas chances, fizemos dois gols, mas infelizmente defensivamente tivemos alguns erros", declarou, procurando ainda o equilíbrio para as próximas partidas: "Tem que trabalhar. É lógico que incomoda, a gente quer um equilíbrio, principalmente nos jogos fora. Mas talvez hoje tenha sido nosso melhor jogo fora, tirando a parte defensiva. Nós criamos, tivemos aí pelo menos mais quatro chances reais de gol... é conseguir o equilíbrio, é o que a gente busca."

UOL Cursos Online

Todos os cursos