Presidente detalha crise e confirma Tcheco e auxiliar ex-Paraná no Coritiba

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL

  • Reprodução/YouTube

    Samir Namur falou sobre a crise do Coxa em coletiva

    Samir Namur falou sobre a crise do Coxa em coletiva

O presidente do Coritiba, Samir Namur, confirmou em entrevista coletiva que Tcheco e o ex-técnico do Paraná Clube Matheus Costa serão, ao lado de Marcio Goiano, a comissão técnica do clube até o final da Série B. Tcheco e Costa estarão em papéis invertidos em relação ao que fizeram em 2017 no clube da Vila Capanema.

Na mesma coletiva, Namur falou sobre vários outros temas, assumindo o momento de crise em campo mas avaliando como positiva a gestão nesses 8 meses desde que assumiu. Confira as respostas:

Busca por um diretor de futebol em primeiro lugar

"A janela de contratações fecha logo. Temos dois atletas que faltam ser anunciados, e o cargo de diretor de futebol, neste momento, com este prazo é menor. Procuramos um perfil mais para gerente, de pessoas e trabalho, neste momento", disse Namur. Nomes como o de Rui Costa (ex-Grêmio e Chapecoense) e René Simões (ex-técnico do próprio Coritiba) estão na pauta.

Mudanças no departamento de futebol e no projeto

"Sempre tivemos convicção nas escolhas que fizemos. Que não foram feitas por impulso, ou para agradar alguma opinião pessoal, mas pensando no clube. A oscilação existe, e temos a necessidade de acesso neste ano. O cenário atual pede mudanças. A gente abre um pouco mão das convicções", declarou o presidente, para avaliar as saídas: "Eu tenho um entendimento que neste momento deveríamos estar em outro patamar, seja no aspecto técnico quanto na tabela. É inevitável dizer que Augusto (Oliveira, ex-diretor de futebol) e Pereira (ex-gerente) tiveram participação, demos condições, dentro de nossa situação. É por isso que optamos por desligá-los".

Escolha por Tcheco em definitivo

Namur confirmou que Tcheco não será interino: "Optamos pelas mudanças. Temos tempo, e nosso objetivo é subir, chegar e permanecer no G4. O Tcheco foi escolhido para ficar como técnico e o Márcio Goiano de auxiliar. E optamos por Matheus Costa, fechamos com ele, que já está no CT e é nosso auxiliar. Imaginamos, esperamos e queremos que o Tcheco e esta comissão técnicas permaneçam até o final do ano".

Resgate dos jogadores afastados

O agora técnico Tcheco poderá reintegrar jogadores afastados por Eduardo Baptista: "Na questão do elenco o Tcheco tem total liberdade de utilizar qual jogador queira, e é provável que alguns atletas que foram afastados anteriormente possam ser utilizados", disse Namur. O atacante Alecsandro é um dos afastados; o volante Wellington Simião já voltou a treinar com o grupo principal.

Reforços chegando

O presidente confirmou as chegadas de dois jogadores. "Guilherme e Carlos Eduardo já assinaram e não foram anunciados ainda por conta de todas estas mudanças ocorridas. São atletas que vem para ajudar bastante, é o entendimento de todos. Carlos Eduardo veio em uma avaliação, indicação do departamento de futebol. O Eduardo Baptista foi ouvido e deu sua opinião. Questionamos a respeito e eles foram firmes dizendo que ele nos ajudaria. Eu entendo que neste ano não contratamos ninguém com este perfil. E as características dele podem nos ajudar, que acredito que é uma contratação positiva. Um atleta experiente, com passagens por grades clubes, e entendo que ele não vai sentir pressão por este momento".

Carlos Eduardo deixou o Paraná há menos de uma semana alegando que "não iria ajudar o Paraná no que ele precisa". O meia de 31 anos vai defender o Coxa na Série B.

Já Guilherme é atacante, pertence ao Grêmio e estava no elenco da Chapecoense na Série A. Fez 30 jogos e 6 gols pela Chape no ano.

Criticas trocadas com gestões anteriores

Namur ainda falou sobre as constantes reclamações sobre o que encontrou no Coritiba. "Em nenhum momento eu vim aqui chorar, ou reclamar que não sabia dos problemas do clube. Eu sabia muito bem da situação do clube", declarou.

Insatisfação da torcida

"Ninguém vai questionar ou criticar a torcida neste momento, tem total liberdade p se expressarem da maneira que querem. A pressão em mim não incomoda, sabemos das circunstâncias, entendemos que fizemos medidas impopulares, a pressão é do momento que estamos".

UOL Cursos Online

Todos os cursos