UOL Esporte Brasileirão - Série D
 

25/07/2009 - 21h29

Após derrota para o Sergipe, Sérgio China anuncia saída do Santa Cruz

Como já era de se esperar, o treinador Sérgio China não está mais no comando do Santa Cruz. As duas derrotas seguidas para o Sergipe (por 1 a 0, em Aracaju, e 2 a 1, no Recife) foram as gotas d'água para a saída do técnico, que chegou a ter o cargo ameaçado pelo presidente do clube, Fernando Bezerra Coelho, caso sofresse um novo revés, fato que se concretizou neste sábado.

"Técnico de futebol é o único profissional que decide se continua ou sai do cargo em 90 minutos. Se ganhar é o melhor, mas, se perder, é logo contestado. Diante da nossa cultura, ficou insustentável a minha permanência", disparou Sérgio China.

Após o apito final da partida deste sábado, no Arruda, o treinador passou cerca de uma hora conversando com os dirigentes tricolores. A demora para realizar a tradicional entrevista coletiva aumentou os rumores sobre a saída de China.

Segundo o técnico, a decisão final não foi influenciada pela carta publicada por Bezerra Coelho no site oficial do Santa Cruz, durante a semana, e sim uma decisão conjunta. China foi contratado pelo clube tricolor após a saída de Márcio Bittencourt, logo após o término do Campeonato Pernambucano. Ao longo dos últimos três meses, nunca conseguiu ser uma unanimidade entre os torcedores da equipe.

"As palavras que tenho do presidente são as faladas diretamente a mim. E a decisão foi tomada em comum acordo. Fico muito satisfeito de ter trabalhado com profissionais honestos, e triste porque não esperava ficar tão pouco tempo no comando do time", lamentou o treinador.

Agora, o clube pernambucano vive um momento delicado. Ocupando a terceira colocação no Grupo 4 da fase classificatória, o Santa ainda tem duas partidas a disputar. No entanto, com a indefinição sobre a passagem à próxima fase da Série D do Brasileirão, aumenta a dificuldade em achar um profissional para assumir o time.

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host