Mancini comemora 1ª vitória da Chapecoense, mas faz alerta sobre oscilação

Daniel Fasolin

Colaboração para UOL, em Chapecó

  • Sirli Freitas/Chapecoense

A Chapecoense estreou com vitória no Campeonato Catarinense de 2017, exatamente dois meses após a tragédia aérea em Medellín. Pelo terceiro ano seguido a estreia foi contra o Internacional de Lages e pela terceira vez o time de Chapecó prevaleceu frente ao colorado de Lages ao vencer por 2 a 1.

O time mostrou superioridade na partida toda e com gols de Niltinho e Wellington Paulista assegurou os três pontos na tabela. Após a partida Vagner Mancini e Rui Costa avaliaram o primeiro jogo no estadual.

"Fizemos um jogo seguro, e tivemos mais chances que o Internacional, mas na minha avaliação oscilamos muito durante a partida, mas para minimizar esses erros temos que ter mais ritmo", comentou Vagner.

"Nós tínhamos uma missão de fazer o  torcedor sentir alegria novamente, e receber essa retribuição de hoje, esse carinho é muito importante. A vibração do segundo gol foi intensa e isso mexe com todos nós", completou.

Depois da estreia a Chapecoense começa a maratona de jogos pelo Campeonato Catarinense e pela Primeira Liga.

"É muito cedo para dizer se haverá mudança ou não para quarta. Acabamos de sair de uma partida, eu vou pra casa, vou assistir ao jogo com calma e analisar o desempenho. Seu eu falar agora, falaria de forma equivocada. Temos muito a fazer e poderemos utilizar uma base e fazer algumas mudanças", afirmou.

Rui Costa, diretor executivo da Chapecoense, fez uma avaliação das primeiras partidas da equipe na temporada e falou sobre o calendário da equipe, que para o dia 8 do próximo mês tem dois jogos marcados, contra o Avaí pelo estadual e contra o Cruzeiro pela Primeira Liga.

"Nós tivemos uma conversa muito próxima com a Federação Catarinense hoje. Expomos nosso cronograma até abril para que eles pudessem entender também. A Primeira Liga já sinalizou que não tem data para adiar o jogo. Então nós esperamos que a federação tenha a compreensão que nós temos um planejamento e queremos cumprir. Estamos confiantes que haverá sensibilidade da federação".

"Hoje a equipe criou no torcedor uma situação de alegria e celebração e isso para nós era muito importante. Estamos iniciando o trabalho e queremos ser competitivos. Nós confiamos plenamente nesse grupo, tenho convicção que esse grupo vai nos dar sustentação durante o ano todo".

Aos 71 minutos de jogo a partida foi interrompida para homenagens às vitimas do acidente do ano passado, coisa que não agradou o técnico Vagner Mancini. "É um momento importante para o torcedor, isso será uma marca na Chapecoense, o que discutimos e questionamos foi a paralisação do jogo. De forma alguma questionamos a validade das homenagens. Como disse o Mancini, nós temos que ter performance e essa paralisação pode atrapalhar nosso objetivo desportivo", conclui Rui Costa

UOL Cursos Online

Todos os cursos