Chapecoense vence Avaí na Ressacada e se aproxima do bicampeonato

Do UOL, em São Paulo

  • Cristiano Andujar/AGIF


A vitória por 1 a 0 sobre o Avaí, neste domingo (30), deixa a Chapecoense muito perto de abrir a temporada da reconstrução com o bicampeonato catarinense. Na Ressacada, Luiz Antonio fez o único gol do primeiro jogo da final e dá grande vantagem à equipe alviverde.

A Chapecoense pode até perder por um gol de diferença para levantar o troféu — o regulamento não prevê pênaltis. Para se recuperar e voltar a ser campeão após cinco anos, o Avaí precisa vencer por dois ou mais gols de diferença. A partida será no domingo (07), às 16 horas (de Brasília) na Arena Condá.

Cirúrgica, Chape sofre pouco

A meia hora inicial do jogo quase não teve oportunidades de gol. O Avaí avançava bem pelo lado esquerdo, mas ficou com a criação debilitada depois de perder Capa expulso. O gol da Chapecoense saiu justamente quando os visitantes começaram a se arriscar no ataque.

O momento poderia ser ainda melhor aproveitado, mas a Chape também perdeu um jogador logo em seguida e, a partir de então, o jogo se equilibrou. A desvantagem fez o Avaí se mexer, avançar suas peças e tentar o empate a qualquer custo. Denílson e Rômulo tiveram ótimas chances na reta final do segundo, mas desperdiçaram.

Expulso lá, expulso cá

O Avaí perdeu Capa, expulso, com 17 minutos de bola rolando. O lateral subiu com o braço esquerdo aberto e acertou cotovelada no adversário. O árbitro Heber Roberto Lopes não titubeou e mostrou o cartão vermelho direto. Vinte minutos depois, quando a Chape já vencia por 1 a 0, Andrei Girotto também deixou o braço no rosto do adversário e acabou expulso.

UOL Cursos Online

Todos os cursos