Topo

Futebol


"Não achei que ele fosse me dar tanta moral", diz rival que "espionou" Ceni

Wilson Medeiros/Floresta EC
Imagem: Wilson Medeiros/Floresta EC

Adriano Wilkson

Do UOL, em São Paulo

2018-04-04T04:00:00

2018-04-04T20:44:30

04/04/2018 04h00Atualizada em 04/04/2018 20h44

O lateral Danrley viveu um momento que ele vai demorar para esquecer ao lado de Rogério Ceni. Quando o seu time, o Floresta, estava empatando com o Fortaleza de Ceni, pela semifinal do Campeonato Cearense, ele se aproximou do treinador para espionar as instruções que passava a seus atletas, em especial ao atacante Alípio, o homem que Danrley precisava marcar na partida.

“Achei que ele ia me expulsar dali”, disse o jogador do Floresta, de 22 anos. Nas imagens de TV, é possível ver o volante Bruno Ocara observando discretamente a aula de Ceni a dois atletas do Fortaleza, quando Danrley se aproxima.

Ceni não apenas não se incomodou com a presença do adversário, como o convidou para ouvir as instruções e observar sua prancheta. “Nunca tinha visto nada parecido. Quem vê de fora um cara que tem tudo que ele tem, que conquistou tudo que ele conquistou, geralmente não imagina que ele vai ter essa humildade”, disse Danrley. “Mas ele foi super gente boa comigo.”

A cena inusitada provocou risos até de um dos jogadores do Fortaleza que estavam em volta, surpreso com a atitude de Ceni.

Danrley ouviu uma brincadeira do técnico. “Não achei que ele fosse me dar tanta moral. E depois ainda falou: ‘Malandro, hein, moleque?’ Eu ouvi tudo e consegui neutralizar o Alípio. Uma pena que depois eles acharam um pênalti e venceram.”

Na ocasião o Fortaleza vencia por 2 a 0. Logo depois do lance, o Floresta faria seu gol. Enquanto buscava o empate, tomou o 3 a 1, placar final.

Danrley afirma que ouviu de Ceni exatamente o que o técnico gostaria que seus jogadores fizessem e que isso o ajudou a achar o próprio posicionamento em campo. São-paulino como torcedor, o jogador do Floresta disse que Ceni é seu maior ídolo no futebol e lembrou um dos grandes momentos da carreira do goleiro. “Eu estava em casa, treinava na escolinha do Ferroviário quando ele marcou o centésimo gol contra o Corinthians.”

“Não vou mentir para você: eu sempre admirei esse cara, e seria um sonho um dia ser treinado por ele”, disse Danrley, que joga no Floresta há cerca de quatro anos.

Nas redes sociais, o Fortaleza entrou na onda e se divertiu com o ocorrido:

“Rogério Ceni chamou nossos atletas para dar instruções, mas apareceu um 'intruso' da equipe adversária. Não tem problema, tem instrução para você também! Que homem!”, apresentou a página do Fortaleza no Twitter.  

Mais Futebol