! Movido a prêmios, Kaká espera sucesso coletivo e assegura foco na seleção - 14/06/2009 - UOL Esporte - Futebol
UOL Esporte Futebol
 
14/06/2009 - 12h06

Movido a prêmios, Kaká espera sucesso coletivo e assegura foco na seleção

Kaká chegou ao topo da consagração individual de um jogador de futebol em 2007 ao conquistar os prêmios mais importantes. Teve problemas na temporada seguinte, não mostrou o mesmo rendimento e agora quer recuperar sua melhor fase. Para o êxito pessoal, ele vê o sucesso pela seleção brasileira e pelo Real Madrid como fundamentais. E assegura estar totalmente concentrado no time nacional neste momento, mesmo tendo acertado contrato milionário com o clube espanhol há poucos dias.

Marcelo Sayão/EFE
Marcelo Sayão/EFE
Kaká admite que pauta sua carreira por prêmios, mas valoriza metas coletivas
DUNGA CELEBRA 3 ANOS NO CARGO
JÚLIO CÉSAR BRILHA EM 'RACHÃO'
HERDEIROS DE CAFU DISPUTAM ALA
O meia teve seu foco bastante testado neste domingo, em entrevista coletiva no estádio Free State, em Bloemfontein. Mesmo diante dos apelos feitos pela organização para evitar perguntas sobre o Real Madrid, a imprensa internacional insistiu no tema. Kaká foi se esquivando e, no final, deu seu recado.

"Estou acostumado a essa mudança de foco. Muitas vezes saio do meu clube, venho para a seleção e passo a pensar só nas eliminatórias. Nos últimos dois jogos mostrei que estou concentrado aqui e que nada disso [transferência] atrapalha", argumentou Kaká, citando as vitórias do Brasil sobre Uruguai e Paraguai pelas eliminatórias justamente no período em que estava acertando com o Real Madrid.

Tal postura, inclusive, fez Dunga colocar Kaká como um exemplo para a seleção brasileira. "No primeiro dia do Kaká conosco nós conversamos, ele explicou seu momento e garantiu estar focado na seleção. Adoraria que todos fossem assim, mas sei que é difícil", comentou o treinador.

A concentração de Kaká tem uma razão particular. O camisa 10 da seleção quer aumentar sua coleção de prêmios individuais. Eleito o melhor do mundo em 2007, Kaká ficou em quarto lugar na eleição da Fifa na temporada passada. Ele quer mais. E diz que para isso precisa conquistar títulos coletivos.

"Os prêmios individuais representam uma grande motivação para mim, mas todos que já conquistei vieram depois de conquistas coletivas. Aprendi que se meu time ou minha seleção não forem bem, não ganharei nada individualmente", opinou.

Nessa trajetória almejada por Kaká, ele assume a responsabilidade de ser uma das estrelas do Brasil. "Sou um dos grandes jogadores que a seleção tem hoje, assim como Juan, Lúcio, Gilberto Silva e aqueles que já viveram uma Copa do Mundo. Sinto uma responsabilidade boa, é algo que me motiva e não pesa em nada."

Às 11h (de Brasília) desta segunda-feira, Kaká está confirmado na estreia do Brasil na Copa das Confederações, diante do Egito, no estádio Free State, em Bloemfontein. O duelo abre a disputa do grupo B da competição.

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host