! África do Sul vence 'clássico' e dá sobrevida a Joel Santana - 17/06/2009 - UOL Esporte - Futebol
UOL Esporte Futebol
 
17/06/2009 - 17h23

África do Sul vence 'clássico' e dá sobrevida a Joel Santana

Joel Santana respira um pouco mais aliviado no comando da África do Sul. A equipe comandada pelo técnico brasileiro venceu a Nova Zelândia por 2 a 0, nesta quarta-feira, em Rustenburgo, e amenizou as críticas pelo tropeço diante do Iraque, no último domingo.

Siphiwe Sibeko/Reuters
Parker comemora seu segundo gol na vitória sul-africana sobre a Nova Zelândia
François Xavier Marit/AFP
Joel Santana aplaude a execução do hino nacional antes do jogo: resultado aliviador
ESPANHA FAZ 1 A 0 NO IRAQUE
VEJA IMAGENS DA RODADA
TABELA DA PRIMEIRA FASE
CLASSIFICAÇÃO DO GRUPO A
COPA DAS CONFEDERAÇÕES
O resultado aumenta o moral dos anfitriões também pelo fato de os neozelandeses serem os seus maiores rivais no esporte mais popular do país, o rugby. Os africanos possuem dois títulos mundiais da modalidade, um a menos que os adversários.

Os "Bafana Bafana" chegaram à vice-liderança do grupo A, com quatro pontos, e precisam de um empate com a Espanha, no próximo sábado, para avançar às semifinais do torneio. Podem até mesmo perder, desde que o confronto entre iraquianos e neozelandeses, no mesmo dia, não tenha vencedor.

Pressionado para apagar a má impressão deixada na estreia, o time sul-africano começou à toda, marcando em cima a saída de bola do rival. Poderia ter aberto o placar logo aos 2min, se Fanteni não tivesse furado de forma bisonha ao receber cruzamento da direita.

A pressão dos anfitriões não demorou a surtir resultado. Aos 20min, Masilela fez boa jogada pela esquerda e rolou para Parker bater forte; o goleiro Moss não conseguiu espalmar e a bola morreu na rede.

O mesmo Parker quase aumentou a vantagem aos 31min, quando roubou a bola no meio-campo e bateu firme da entrada da área. Moss redimiu-se da falha no gol e conseguiu desviar com a perna esquerda.

A África do Sul matou o jogo logo no começo do segundo tempo, e numa jogada quase idêntica à do primeiro gol. Masilela foi à linha de fundo e cruzou para Parker, todo desengonçado, desviar com a coxa no canto esquerdo.

A vitória só não se transformou em goleada porque Tshabalala perdeu um gol diante de Moss e Mashego, dois, além de ter sido o maior cúmplice da linha de impedimento dos neozelandeses.

ÁFRICA DO SUL 2 x 0 NOVA ZELÂNDIA

África do Sul
Khune; Gaxa, Mokoena, Masilela e Booth; Dikgacoi, Sibaya, Modise e Pienaar; Parker (Tshabalala) e Fanteni (Mashego).
Técnico: Joel Santana

Nova Zelândia
Moss; Mulligan, Vicelich, Boyens e Lochhead; Elliott, Bertos (James), Brown (Oughton) e Christie; Smeltz e Killen (Wood).
Técnico: Ricki Herbert

Data: 17/06/2009 (quarta-feira)
Local: Estádio Royal Bakofeng, em Rustenburgo (África do Sul)
Árbitro: Benito Archundia (MEX)
Cartões amarelos: Pienaar (África do Sul), Christie, Boyens, Smeltz, Vicelich (Nova Zelândia)
Gols: Parker, aos 20min do primeiro tempo e aos 7min do segundo

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host