! Após susto, Brasil pega EUA para ter melhor série vitoriosa com Dunga - 17/06/2009 - UOL Esporte - Futebol
UOL Esporte Futebol
 
17/06/2009 - 18h32

Após susto, Brasil pega EUA para ter melhor série vitoriosa com Dunga

O Egito deu mais trabalho que o esperado e virou lição para o Brasil na Copa das Confederações. Em alerta, a equipe faz diante dos Estados Unidos seu segundo jogo na competição às 11h (de Brasília) desta quinta-feira, no estádio Loftus Versfeld, em Pretoria, com um objetivo paralelo em mente: atingir a quinta vitória consecutiva, um marco na "era Dunga".

Andre Penner/AP
Daniel Alves, Kaká e Felipe Melo no último treino antes da partida diante dos EUA
TESTE COM MIRANDA DEIXA DÚVIDAS
ESTRELA DOS EUA ESTÁ OTIMISTA
CLASSIFICAÇÃO DO GRUPO B
COPA DAS CONFEDERAÇÕES
Embalada pelos triunfos sobre Egito, Paraguai, Uruguai e Peru, a seleção brasileira pode repetir a melhor série que já conseguiu com o treinador gaúcho. Ele levou o time à quina vitoriosa no fim de 2006, mas em cinco amistosos. Os adversários foram Argentina (3 x 0), País de Gales (2 x 0), Kuwait (4 x 0), Equador (2 x 1) e Suíça (2 x 1).

A maior importância da atual série é clara. Dunga tem desfrutado de relativa paz no cargo respaldado pelos resultados. Graças a essa sequência, o Brasil lidera as eliminatórias sul-americanas para a Copa e somou seus primeiros três pontos na Copa das Confederações.

Na estreia contra o Egito, porém, por pouco a sequência não foi interrompida. O gol de Kaká nos minutos finais evitou o tropeço, mas deixou a seleção atenta para o que deve encontrar diante dos Estados Unidos nesta quinta-feira, em Pretoria.

"É uma equipe bem montada, obediente taticamente e tem sido um adversário duro para todos os times. É difícil o time deles tomar três gols como aconteceu contra a Itália", resumiu Dunga. "Vamos observar os pontos fortes e fracos dos Estados Unidos para poder tirar proveito."

Os norte-americanos até mostraram força na primeira rodada, pelo menos na etapa inicial. Mesmo com um jogador a menos (Clark foi expulso aos 33min), a equipe do técnico Bob Bradley fiz 1 a 0 sobre a Itália e só tomou a virada aos 26min do segundo tempo. O terceiro gol dos europeus saiu nos acréscimos e determinou os 3 a 1.

No retrospecto, o Brasil leva ampla vantagem contra os Estados Unidos. Em 11 jogos disputados até agora, a seleção venceu dez e só perdeu um, em 1998, pela Copa Ouro. São 20 gols a favor dos brasileiros (Ronaldinho é o maior artilheiro com três gols) e sete contra.

Nesta quinta, porém, os pentacampeões não terão força máxima. Dunga já avisou que deve poupar alguns titulares por questões físicas, como Juan e Elano, e observará nomes que ainda não tiveram tantas oportunidades na seleção.

"Poderemos ver alguns jogadores em ação durante uma competição forte, com presão e stress. Será bom para mostrar a força do grupo e que todo mundo está pronto. E quem está jogando sabe que não pode relaxar, pois tem sempre alguém esperando uma oportunidade", analisou o treinador.

Nos Estados Unidos, Bob Bradley tem um desfalque confirmado: Clark, expulso na derrota para a Itália, dá lugar a Kljestan ou Beasley. Na defesa, DeMerit segue como titular se Bocanegra não conseguir se recuperar de lesão.

ESTADOS UNIDOS X BRASIL

Data: 18/06/2009 (quinta-feira)
Horário: 11h (de Brasília)
Local: estádio Loftus Versfeld, em Pretoria (África do Sul)
Transmissão na TV: Globo, Bandeirantes e Sportv
Árbitro: Massimo Busacca (SUI)
Auxiliares: Matthias Arnet (SUI) e Francesco Buragina (SUI)

ESTADOS UNIDOS
Howard; Spector, Onyewu, Bocanegra (DeMerit) e Bornstein; Dempsey, Michael Bradley, Kljestan (Beasley) e Feilhaber; Altidore e Donovan
Técnico: Bob Bradley

BRASIL
Júlio César; Daniel Alves, Lúcio, Luisão (Miranda) e Kléber (André Santos); Gilberto Silva, Felipe Melo, Elano (Ramires) e Kaká; Robinho e Luís Fabiano
Técnico: Dunga

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host