! Seleção exalta atuação de "reservas" e correção de erros na estreia - 18/06/2009 - UOL Esporte - Futebol
UOL Esporte Futebol
 
18/06/2009 - 13h57

Seleção exalta atuação de "reservas" e correção de erros na estreia

A seleção brasileira não precisou de muito esforço para derrotar os EUA por 3 a 0 nesta quinta-feira, pela Copa das Confederações, mesmo contando com um time misto. Para os jogadores, o domínio mostrado pela seleção brasileira foi resultado principalmente da boa entrada do zagueiro Miranda, dos laterais Maicon e André Santos, e do meia Ramires, que iniciaram a partida em Pretoria.

Antonio Scorza/AFP
Ramires (camisa 18) comemora terceiro gol com Maicon na partida desta quinta
BRASIL DERROTA EUA POR 3 A 0
LUÍS FABIANO: NADA DE PRESENTE
DUNGA APROVA NOVO FÔLEGO
VEJA FOTOS DA PARTIDA
"Todos que entraram foram muito bem. A seleção jogou bem, dominou e isso era fundamental", avaliou o meia Kaká, que exaltou a importância da medida adotada pelo técnico Dunga. "Esse rodízio é muito importante, os jogadores entram, têm sua chance e todos se sentem importantes", comentou.

Ramires participou diretamente do segundo e terceiro gols, e saiu de campo bastante elogiado pelos seus companheiros. "O Ramires entrou muito bem, ele se enquadrou bem na equipe, estava esperando a oportunidade e procurou aproveitar da melhor maneira", disse o atacante Luís Fabiano.

Titular absoluto da seleção até março, quando se machucou durante as eliminatórias da Copa do Mundo, Maicon foi outro que teve atuação destacada ao marcar o terceiro gol da partida, sendo inclusive eleito o melhor da partida pela Fifa. "Estou muito feliz, ainda mais depois de dois meses me recuperando de uma lesão", afirmou.

Já na zaga, Miranda teve pouco trabalho e não escondeu a satisfação com a oportunidade. "Fui bem. A gente, que fica fora das partidas, presta atenção em quem está em campo para quando tiver a chance aproveitar. Espero agora novas oportunidades e ter uma continuidade. Uma seleção como o Brasil se ganha assim, todos os jogadores têm qualidade e quem entrar têm de corresponder".

Além da boa performance de quem vinha sendo reserva nos últimos jogos, os jogadores deixaram o estádio Loftus Versfeld satisfeitos com a melhora defensiva em relação à estreia, quando o time sofreu para bater o Egito por 4 a 3, sendo esta a primeira vez que levou três gols na era Dunga.

"Os erros do segundo tempo contra o Egito não foram cometidos, e a gente deu continuidade com uma boa vitória", explicou Kaká. Na partida desta quinta, os brasileiros tiveram apenas cinco finalizações contra sua meta, segundo o Datafolha, sendo todas erradas. Na estreia, o Egito chutou 11 vezes, sendo que três delas entraram e outras três pararam em defesas de Júlio César.

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host