! Brasil faz da Itália 'freguesa do ano' e vai à semi contra time de Joel - 21/06/2009 - UOL Esporte - Futebol
UOL Esporte Futebol
 
21/06/2009 - 17h19

Brasil faz da Itália 'freguesa do ano' e vai à semi contra time de Joel

Em sua melhor apresentação na Copa das Confederações até o momento, o Brasil derrotou a Itália por 3 a 0, com dois gols de Luís Fabiano e outro contra, e selou a classificação para as semifinais do torneio, em que terá a anfitriã África do Sul, do técnico brasileiro Joel Santana, como adversária. De quebra, o triunfo nacional deste domingo no estádio Loftus Versfeld, em Pretoria, tira da disputa os atuais campeões mundiais.

PRINCIPAIS LANCES
PRIMEIRO TEMPO
6min - Luís Fabiano avança pelo meio e abre na direita para Ramires. De dentro da área, o meia chuta na trave.
27min - Camoranesi acerta forte de chute de fora da área e o disparo vai sobre o travessão, assustando Júlio César.
33min - Lúcio pega rebote de escanteio, corta o marcador e cruza. A bola desvia e toca na trave. No lance seguinte, o mesmo Lúcio completa após cruzamento, mas vê Buffon fazer grande defesa.
36min - GOOOOOOOOLLLLLLLL DO BRASIL!!! Maicon arrisca de fora da área, Luís Fabiano domina no meio do caminho e bate cruzado para abrir o placar.
42min - GOOOOOOOOLLLLLLL DO BRASIL!!! Robinho puxa contra-ataque, toca na esquerda para Kaká e ele devolve rasteiro. Robinho fura e Luís Fabiano aparece para estufar a rede.
44min - GOOOOOOOOLLLLLLL DO BRASIL!!! Robinho recebe na esquerda em velocidade e cruza rasteiro para Ramires. Dossena, porém, aparece antes e faz gol contra.
SEGUNDO TEMPO
17min - Pepe é lançado dentro da área brasileira, mas não consegue fazer o domínio e perde boa chance.
19min - Rossi dispara de fora da área e Júlio César afasta parcialmente a bola no perigoso chute.
23min - Kaká recebe de Robinho e bate firme. A bola passa perto da trave direita de Buffon.
30min - Júlio César perde disputa fora da área, mas volta ao gol quando Pepe chuta de direita e para na defesa brasileira.
45min - De Rossi tabela na entrada da área e finaliza com força, à esquerda de Júlio César.
IMAGENS DA PARTIDA
EUA VENCEM E AVANÇAM
QUAL VAI SER A FINAL?
TABU DE 27 ANOS É MANTIDO
BUFFON FALA DEMAIS E TOMA 3
PLACAR SURPREENDE KAKÁ
LUÍS FABIANO SE REDIME
JUAN FORA DA SEMIFINAL
ROBINHO MELHOR NA PARTIDA
MAIS DAS CONFEDERAÇÕES
BRASIL PODE SER CAMPEÃO?
NOTÍCIAS DO BRASIL
Foi a segunda vitória do time de Dunga sobre a Azzurra neste ano, já que a seleção abriu a temporada 2009 com triunfo por 2 a 0 em partida amistosa contra os italianos disputada em Londres, em fevereiro passado. No saldo geral do confronto em 2009, goleada de 5 a 0 a favor dos brasileiros.

"Não é normal ganhar de uma seleção campeã do mundo por esse placar. Não é essa a diferença, Brasil e Itália fazem partidas mais equilibradas", comentou Dunga. "No amistoso do começo do ano, o Júlio César teve que trabalhar muito, fez grandes defesas. Aqui conseguimos nos proteger mais. Hoje não trabalhou tanto", emendou.

Derrotada por larga margem de gols, a Itália viu a segunda vaga da chave ficar com os EUA. Os norte-americanos derrotaram o Egito neste domingo por 3 a 0, no outro jogo do grupo B, e conseguiram uma classificação improvável, depois de duas derrotas seguidas nas rodadas iniciais. Os EUA acabaram com vantagem no desempate contra os italianos nos gols a favor (as duas equipes, além do Egito, fecharam a fase com 3 pontos somados; os egípcios ficaram em desvantagem no saldo).

O encontro em Pretoria também foi o primeiro entre as seleções que mais venceram Copas em torneios oficiais da Fifa desde 1994, cuja lembrança também agrada mais aos brasileiros.

Maicon, André Santos e Ramires começaram o jogo no time, nas vagas de Daniel Alves, Kléber e Elano, trio que iniciou o torneio entre os titulares, em mudanças que apontam um novo perfil do time de Dunga para as finais da Copa das Confederações.

No jogo deste domingo, o capitão Cannavaro alcançou a marca de 126 jogos pela seleção italiana e igualou o número do ex-zagueiro Paolo Maldini. Mas certamente o feito não compensou a derrota e a eliminação, em uma campanha decepcionante dos campeões do mundo, que também foram batidos pelo Egito no torneio.

A primeira boa chance da seleção aconteceu aos 6min, quando Luís Fabiano arrancou pelo meio e serviu Ramires, que acertou a trave. Aos 15min, o camisa 9 perdeu dividida com Buffon na área italiana.

Ainda aos 23min, o Brasil ficou sem Juan, que deixou a partida lesionado. Assim, Dunga queimou precocemente sua primeira substituição ao mandar Luisão a campo. Quatro minutos mais tarde, Camoranesi assustou Júlio César em chute de longe, que saiu sobre o travessão.

Pouco depois, aos 33min, Lucio quase marcou em duas jogadas de escanteio seguidas. Primeiro, o zagueiro brasileiro acertou a trave após 'entortar' adversário. Depois, exigiu grande defesa de Buffon.

O primeiro gol brasileiro, que já parecia próximo, enfim saiu três minutos depois, quando Luís Fabiano interceptou um disparo de Maicon e, em posição legal na área, bateu cruzado na saída de Buffon.

O camisa 9 da seleção voltou a marcar apenas seis minutos mais tarde, em um belo contra-ataque que também teve a participação de Robinho e Kaká. Mas o castigo aos campeões mundiais ainda não tinha acabado no 1º tempo. Em mais uma jogada em velocidade, Robinho arrancou pela esquerda e cruzou para Ramires, mas o italiano Dossena cortou o passe no meio do caminho e acabou marcando contra.

ANÁLISE DE JUCA KFOURI
Juca
Foi muito mais fácil do que se poderia supor.O primeiro tempo da Seleção Brasileira foi simplesmente irretocável.
BLOG DO JUCA KFOURI
No segundo tempo, a seleção foi pressionada pela Itália, que não conseguiu um gol, na briga pela classificação contra Egito e EUA. O time de Dunga ainda perdeu a oportunidade de aumentar o placar ao abusar da displicência em contra-ataques.

Melhor do grupo B e com 100% de aproveitamento na primeira fase, o Brasil agora volta a campo na semifinal contra a anfitriã África do Sul na próxima quinta-feira, 15h30 (horário de Brasília), em partida agendada para o estádio Ellis Park, em Johanesburgo. O vencedor do confronto encara na decisão o ganhador do duelo Espanha x EUA, jogo que acontece na próxima quarta em Bloemfontein.

ITÁLIA 0 x 3 BRASIL

Itália
Buffon; Zambrotta, Cannavaro, Chiellini e Dossena; Pirlo, Montolivo (Pepe), De Rossi e Camoranesi; Toni (Gilardino) e Iaquinta (Rossi)
Técnico: Marcelo Lippi

Brasil
Júlio César; Maicon, Lúcio, Juan (Luisão) e André Santos; Gilberto Silva (Kleberson), Felipe Melo, Ramires (Josué) e Kaká; Robinho e Luís Fabiano
Técnico: Dunga

Data: 21/06/2009 (domingo)
Local: estádio Loftus Versfeld, em Pretoria (África do Sul)
Árbitro: Benito Archundia (MEX)
Auxiliares: Hector Vergara e Marvin Torrentera (MEX)
Cartões amarelos: Chiellini, Dossena (ITA)
Gols: Luís Fabiano, aos 36min e 42min; Dossena (contra), aos 44min do primeiro tempo Atacante Luís Fabiano marcou dois gols na vitória sobre a seleção italiana AP Photo/Antonio Calanni

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host