! Especialista em 'dobradinhas', Luís Fabiano acirra luta entre goleadores - 22/06/2009 - UOL Esporte - Futebol
UOL Esporte Futebol
 
22/06/2009 - 12h01

Especialista em 'dobradinhas', Luís Fabiano acirra luta entre goleadores

O brasileiro Luís Fabiano acirrou a briga pela chuteira de ouro da Copa das Confederações ao marcar duas vezes na vitória sobre a Itália e alcançar os três gols no torneio, mesmo número dos espanhóis Fernando Torres e David Villa.

DOBRADINHAS E TRINCA
AP Photo/Antonio Calanni
O artilheiro Luís Fabiano voltou a fazer uma dobradinha
2007: 1 dobradinha (Uruguai 2 x 1, eliminatórias)
2008: 1 dobradinha (3 x 0 Chile, eliminatórias) 1 trinca (6 x 2 Portugal, amistoso)
2009: 2 dobradinhas (3 x 0 Peru, eliminatórias e 3 x 0 Itália, Copa das Confederações)
BRASIL DECISIVO NO 1º TEMPO
TIME VÊ RIVAL IMPULSIONADO
BRASIL QUER FINAL ESPERADA
MAIS NOTÍCIAS DA SELEÇÃO
PÁGINA DA COMPETIÇÃO
O atacante conseguiu chegar ao topo dos artilheiros com um detalhe de currículo que vem chamando a atenção em sua performance na seleção. Desde que passou a receber chances com o técnico Dunga, a partir do fim de 2007, Luís Fabiano conseguiu quatro dobradinhas (dois gols na mesma partida) e uma trinca (três) .

Com média de 0,82 gol desde que começou a jogar com Dunga na seleção (14 gols em 17 partidas), o atacante do Sevilla comemora a sequência positiva e ainda não se vê garantido no Mundial do próximo ano.

"Ainda tem um tempo para a Copa, estou aproveitando todas as oportunidades que recebo, ajudando da melhor maneira. É uma oportunidade única, essa de ter uma sequência pela seleção. Jogar uma Copa é o meu sonho. Estou lutando para que isso aconteça. Apesar da pressão, de alguma desconfiança, estou tentando corresponder", desabafou o atacante após a boa atuação contra a Itália no domingo, em Pretoria.

No começo da Copa das Confederações, Luís Fabiano afirmou que sua meta pessoal no torneio era conseguir um gol por jogo, ou seja, cinco no total, com a seleção chegando nas finais.

Além dos espanhóis Torres e Villa, nas finais da Copa das Confederações o camisa 9 da seleção brasileira ainda tem a concorrência do sul-africano Parker e de Kaká, ambos com dois gols marcados.

"Faltam dois jogos para tentar alcançar esse objetivo difícil. Serão partidas mais duras, mas vou lutar para que isso (artilharia) aconteça. Estou com um gol por jogo. É uma média difícil de conseguir. Venho fazendo a minha parte", declarou o brasileiro.

Três brasileiros já conseguiram o prêmio de goleador do torneio da Fifa: Romário, em 1997 (Arábia Saudita); Ronaldinho, em 1999 (México) e Adriano, em 2005 (Alemanha).

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host