! No contra-ataque, EUA derrubam favoritismo da Espanha e vão à final - 24/06/2009 - UOL Esporte - Futebol
UOL Esporte Futebol
 
24/06/2009 - 17h20

No contra-ataque, EUA derrubam favoritismo da Espanha e vão à final

Caiu o bicho-papão do futebol mundial. Campeã européia, líder do ranking da Fifa e dona do futebol mais vistoso do planeta, a Espanha foi eliminada na semifinal da Copa das Confederações ao perder por 2 a 0 diante do forte contra-ataque dos Estados Unidos, nesta quarta-feira, em Bloemfontein, na África do Sul.

A QUEDA DA FÚRIA
Paul Thomas/AP
Altidore comemora o primeiro gol dos Estados Unidos diante da favorita Espanha
Jerry Lampen/Reuters
Incrédulos, Xavi e David Villa aguardam fim da comemoração para dar a saída de bola
VEJA AS IMAGENS DA PARTIDA
CASILLAS LAMENTA O VEXAME
COPA DAS CONFEDERAÇÕES
ARTILHARIA DO TORNEIO
O surpreendente resultado reforçou o estigma espanhol de falhar frequentemente nos momentos decisivos. Além disso, pôs fim à invencibilidade do time de Vicente Del Bosque, que já durava 35 jogos - recorde mundial, ao lado do Brasil -, e à sequência de 15 triunfos consecutivos.

Os Estados Unidos, que só se classificaram para a segunda fase da Copa das Confederações pelo saldo de gols, esperam pelo vencedor do confronto entre Brasil e África do Sul, nesta quinta, às 15h30 (de Brasília), em Johannesburgo, para decidir o torneio pela primeira vez, no domingo.

A Espanha manteve sua marca registrada: posse de bola e inversão rápida dos lados, mas teve pela frente o primeiro adversário que pôs em xeque seu sistema defensivo. O time americano ignorou o poderio do rival e não hesitou em agredir com contra-ataques perigosos puxados pela dupla Davies e Altidore.

Os ianques assustaram logo aos 6min e aos 8min, numa bicicleta de Davies e num perigoso chute de Dempsey, respectivamente. Na terceira vez em que chegaram à área, desbancaram a invencibilidade de Casillas, que durava três jogos. Aos 17min, Altidore usou o corpo para girar sobre a zaga e bater na saída do goleiro.

ANÁLISE DE JUCA KFOURI
Juca
Que verguenza, España!(...) Não há o que contestar na vitória ianque.
BLOG DO JUCA KFOURI
Assustada, a Espanha demorou um pouco para se recobrar do espanto. Mas logo travestiu a fúria de seu apelido e montou uma blitz no campo de ataque. Villa e Fernando Torres só não empataram no final da primeira etapa por erros mínimos de precisão.

Os Estados Unidos encolheram-se e aceitaram cada vez mais a pressão espanhola. A estratégia transformou o goleiro Howard em peça-chave para segurar o resultado. Ele parou perigosos arremates à queima-roupa de Villa e de longa distância de Riera e Fabregas.

Quando voltaram a usar o contra-ataque, os ianques mataram o jogo. Aos 28min, Feilhaber roubou a bola no ataque e deu para Donovan bater cruzado; a bola sobrou para Sergio Ramos, que afastou mal e viu Dempsey chegar de surpresa para tocar para o gol.

ESPANHA 0 x 2 ESTADOS UNIDOS

Espanha: Casillas; Sergio Ramos, Pique, Puyol e Capdevila; Xavi, Xabi Alonso, Riera (Mata) e Fabregas (Cazorla); David Villa e Fernando Torres.
Técnico: Vicente Del Bosque.

Estados Unidos: Howard; Spector, Onyewu, Bocanegra e DeMerit; Dempsey (Bornstein), Bradley, Clark e Donovan; Davies (Feilhaber) e Altidore (Casey).
Técnico: Bob Bradley.

Data: 24 de junho de 2009 (quarta-feira)
Local: estádio Free State, em Bloemfontein (África do Sul)
Árbitro: Jorge Larrionda (URU)
Assistentes: Pablo Fantino (URU) e Mauricio Espinoza (URU)
Cartões amarelos: Capdevila e Pique (Espanha), Donovan e Altidore (Estados Unidos)
Cartao vermelho: Bradley (Estados Unidos)
Gols: Altidore, aos 26min do primeiro tempo; Dempsey, aos 28min do segundo tempo Derrota da favorita Espanha gerou a segunda zebra da Copa das Confederações AFP

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host